sexta-feira , 23 outubro 2020
Início / Saúde / Uma hora de narguilé corresponde à inalação da fumaça de 100 cigarros
Woman's fingers with smoking cigarette macro shot

Uma hora de narguilé corresponde à inalação da fumaça de 100 cigarros

Comparação é da médica Sandra Daud, que diz: 90% dos cânceres em cavidade oral têm relação com cigarro

Dia 29 de agosto, foi comemorado o ‘Dia Nacional de Combate ao Fumo’. O tabagismo é reconhecido como uma doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco. De acordo com a Revisão da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID-10), o tabagismo integra o grupo de transtornos mentais e comportamentais em razão do uso de substância psicoativa. Ele também é considerado a maior causa evitável isolada de adoecimento e mortes precoces em todo o mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas por ano. Mais de 7 milhões dessas mortes resultam do uso direto desse produto, enquanto cerca de 1,2 milhão é o resultado de não-fumantes expostos ao fumo passivo.

A médica Sandra Daud, cirurgiã de cabeça e pescoço concedeu uma entrevista à Gazeta do Rio Pardo e explicou sobre os malefícios causados pelo vício em cigarro. Segundo a médica, 90% dos tumores malignos de cavidade oral, laringe e faringe são relacionados com o uso do cigarro.

Doenças desencadeadas pelo tabaco

“O tabagismo pode causar diversos tipos de doenças como câncer de pulmão, laringe, boca, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, bexiga, entre outros. Além disso o cigarro está relacionado também com doenças respiratórias graves como a asma, o enfisema pulmonar, que inclusive podem causar dependência de oxigênio e óbito. Também está relacionado à patologias como angina, infarto, trombose, impotência sexual e outras. Estatísticas recentes mostram que no Brasil, cerca de 160 mil pessoas morrem ao ano  por doenças relacionadas ao cigarro. A incidência de câncer relacionada ao cigarro varia de acordo com o órgão afetado. Por exemplo, estima-se que fumantes têm 20% a mais de chance de desenvolver câncer de pulmão e cerca de 3 vezes mais chance de desenvolver câncer de bexiga.  Além disso, mais de 90% dos tumores malignos de cavidade oral, laringe, faringe e pulmão são relacionados com o cigarro sozinho ou juntamente com a bebida alcoólica. Em relação aos tumores de bexiga, 65% tem relação com o tabagismo. O tabagismo associado ao estilismo aumenta consideravelmente o risco de tumores, principalmente de cabeça e pescoço”, informou Sandra.

Sintomas de câncer de boca e laringe

Segundo a médica, os tumores de boca se apresentam geralmente como uma ferida que não cicatriza. Os de laringe, como uma rouquidão persistente.

Tratamento para abandonar o vício

“Hoje há várias modalidades de tratamento para quem deseja parar de fumar, como adesivos, medicamentos, tratamento psicológico com terapia, acupuntura. Lembrando sempre que o ideal é procurar um profissional para auxiliar nessa jornada”, destacou.

Narguilé e cigarro eletrônico

“Infelizmente o uso do narguilé tem aumentado, principalmente entre jovens.  Esse uso é tão ou até mais nocivo que o cigarro, visto que também é à base de tabaco. Uma sessão de 1 hora de narguilé corresponde à inalação da fumaça de 100 cigarros. Assim como o cigarro eletrônico, que também tem os riscos descritos acima, de câncer e diversas outras doenças.  Vale lembrar que o compartilhamento do narguilé também aumenta o risco de contaminação com alguns vírus como o da herpes, da hepatite C e, atualmente, do coronavírus que está presente em grande quantidade na faringe e na saliva de pessoas contaminadas. Sendo que muitas vezes esses indivíduos, principalmente jovens, apresentam uma quadro muito leve do vírus e às vezes são até assintomáticos. Mas ainda assim transmitem o vírus”, encerrou.  


Sandra Daud, cirurgiã de cabeça e pescoço

Confira também

Confira o que os candidatos a prefeito já disseram nos programas de rádio

Jornal traz a síntese das propostas e promessas já feitas pelos quatro candidatos rio-pardenses Os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *