domingo , 19 maio 2024
Início / Cidade / João Luís, Mafepi e Márcio Zanetti confirmam pré-candidaturas a prefeito

João Luís, Mafepi e Márcio Zanetti confirmam pré-candidaturas a prefeito

Por enquanto, apenas os três declaram interesse em concorrer nas eleições de outubro

Segundo o ex-prefeito, no momento tem havido desinformações sobre sua condição para a disputa das eleições de novembro, fomentadas principalmente pelos seus adversários políticos, mas ele reitera que “no momento certo todos os documentos serão apresentados e nenhuma dúvida mais restará”.

João Luís tem buscado apoio de outras legendas em vista à montagem de chapas para vereador. Além do PSD, compõem  apoio o Cidadania, União BR e Solidariedade.

Quem também confirma sua pré-candidatura a prefeito é o presidente local do PL, ex-vereador Matheus Mafepi. Cacifado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado André do Prado – de quem é assessor, ele vem buscando apoios principalmente junto ao eleitorado de direita no município. Para tal, tenta vincular sua imagem ao governador Tarcísio de Freitas e ao ex-presidente Jair Bolsonaro.

O grupo que ele lidera esteve diretamente aliado ao atual prefeito, Márcio Zanetti, na eleição passada, conseguindo eleger um vereador. Além do PL, a campanha deve ser integrada pelo DC, PRD e Avante, para lançarem chapa de candidatos a vereador.

No mandato de prefeito desde janeiro de 2021, Márcio Zanetti confirmou nesta sexta-feira (10), respondendo a mensagem da redação, que é pré-candidato à reeleição. Eleito pelo PTB, ele mudou de partido, integrando agora o MDB. Com uma gestão marcada por alternâncias constantes de seu secretariado, acumulou polêmicas até aqui em relação a promessas de seu governo que ainda não conseguiu cumprir, como a conclusão da obra de tratamento do esgoto e a construção de casas populares, por exemplo.

Eleito com apoio de grande parte dos servidores municipais, enfrenta atualmente uma resistência em meio à categoria. Nestes últimos meses, sua gestão vem empreendendo ações nas áreas de pavimentação.

Para a campanha à reeleição, além de seu partido MDB, Zanetti está articulando apoio de PP, PDT, Republicanos e PT.

Trajetórias

João Luís Soares da Cunha, 56 anos de idade, foi prefeito de São José do Rio Pardo no período de 2009 a 2012. No seu governo construiu unidades de saúde no Buenos Aires, Vila Formosa e Vale do Redentor; inaugurou o prédio da ETEC, casas populares dos Condomínios Rio Pardo e São José, e concluiu as cadas do Dionísio Guedes. Executou pavimentações das ruas Campos Salles e Siqueira Campos. Também obteve os recursos para iniciar a construção do sistema de tratamento de esgotos do município. Concorreu à reeleição em 2012, mas teve a candidatura impugnada.

Matheus de Oliveira Pinto – Mafepi, 34 anos de idade, foi vereador no período de 2013-2016 e 2017-2020. Disputou eleição como candidato a deputado federal em 2018, terminando com 39.802 votos, que o fizeram suplente. Renunciou ao Legislativo local em 2020, quando foi candidato a vereador pela cidade de São Paulo, tendo recebido 11.182 votos, não sendo eleito.

Márcio Calegari Zanetti, 45 anos de idade, foi vereador nos períodos de 2005-2008 e 2009-2012. Foi candidato a prefeito por três vezes, em 2012 (6.307 votos); em 2016 foi derrotado por três votos de diferença, obtendo 11.443 votos; e foi eleito na última, em 2020, com 13.666 votos. Seu mandato até aqui é marcado por constantes alternâncias no secretariado e polêmicas em relação a obras públicas, sem conseguir executar grandes projetos: túnel, viaduto, casas populares, AME Municipal e reforma de trecho da Perimetral.

Pré-campanha

Com duração de 45 dias, a propaganda eleitoral formal somente estará permitida a partir do dia 16 de agosto, quando então já estarão definidos, por convenção, os candidatos (as). Neste período atual, vivemos a pré-campanha.

A figura do pré-candidato se deu após as Leis 13.165/2015 e 13.488/2017 que alteraram a redação do Artigo 36-A da Lei 9.504/97, flexibilizando e afastando qualquer sanção por propaganda antecipada dos atos elencados no art. 36-A, autorizando a divulgação de atos de pré-campanha.

Os pré-candidatos (as) podem se apresentar, divulgar posições pessoais sobre questões políticas, ter suas qualidades exaltadas, inclusive em redes sociais ou em eventos com cobertura da imprensa, mencionar o cargo almejado, desde que não haja pedido explícito ou implícito de voto com o uso de palavras mágicas como “apoiem” e “elejam”.

Se as ações do pré-candidato forem identificadas como divulgação de propaganda antecipada, tanto ele quanto o beneficiário, se comprovado seu conhecimento prévio, poderão ser penalizados com uma multa.

As convenções partidárias, que vão confirmar os candidatos podem acontecer entre 20 de julho e 5 de agosto. As eleições municipais de 2024 acontecem no dia 6 de outubro, para eleger prefeito (a) e vereadores (as).

Confira também

Represado

TERÇA-FEIRA, 14 DE MAIO DE 2024 Por Leandro MazziniCom Walmor Parente, Carol Purificação, Luiza Melo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *