quinta-feira , 2 julho 2020
Início / Cidade / Termômetros marcaram 4.1ºC em São José do Rio Pardo no dia 27
Moradores já circulam pelo centro da cidade mais agasalhados

Termômetros marcaram 4.1ºC em São José do Rio Pardo no dia 27

Foi o dia mais frio do ano na cidade; comportamento das pessoas pode favorecer contágio de doenças respiratórias  

Desde o dia 8 de maio, São José do Rio Pardo passou a enfrentar uma queda brusca de temperatura. No dia referido, a temperatura mínima chegou a 9.3 °C, às 6h00. Dia 25, a queda começou a ser contínua, chegando a 4.1°C na quarta-feira, dia 27, por volta das 6h45.

Em Divinolândia, sexta-feira, dia 29, a temperatura mínima foi de 2°C.  Em Mococa, chegou a 6ºC. Já em São João da Boa Vista, a mínima do dia 29 foi 5ºC. Casa Branca também registrou 5°C.

Abaixo, a tabela de temperatura dessa semana em São José do Rio Pardo:

DiaMédiaMáximaHorário Máxima MínimaHorário Mínima
2513.4°C19.8 ºC15h158.7°C00h00
2612.4ºC21.4 ºC15h156.1 °C6h15
2712.9 °C23.7 °C15h154.1°C6h45
2814.6°C26.6°C15h454.2°C6h45
2911.7°C21.3°C10h458.8°C7h00

Frio e coronavírus

Levando em consideração os casos de gripe e resfriado, informações do Ministério da Saúde mostram que o inverno não é necessariamente o maior vilão. Dados do órgão indicam que o número de casos aumenta entre os meses de abril e junho nas regiões Norte e Nordeste, e entre junho e outubro no Sul e no Sudeste, especialmente por conta de períodos chuvosos ou invernos mais rigorosos.

Porém, não é a temperatura o fator que predomina nessa situação, mas sim o comportamento das pessoas. Nestes períodos do ano, a combinação de temperatura baixa com o ar seco, somada ao fato de que as pessoas ficam mais em ambientes fechados, contribui para a proliferação dos vírus respiratórios, aumentando as chances de transmissão.

A baixa umidade do ar resulta em uma maior concentração de poluentes, favorecendo o aparecimento de doenças respiratórias. Pacientes com quadros de asma, bronquite, rinite e sinusite devem redobrar os cuidados nesta época, pois se tornam mais sensíveis à ação dos elementos alérgenos, como ácaros, pólen e mofo. 

Uma das questões que agrava consideravelmente o quadro de pacientes com Covid-19 são as infecções associadas, causadas por outros organismos além do Sars-Cov-2, em especial bactérias, que se aproveitam da queda das defesas imunológicas. O aumento da incidência de outras doenças respiratórias pode ajudar a tornar mais crítica a situação dos pacientes, potencialmente causando mais óbitos.

Confira também

Munícipes reclamam e Folharini fala em reativar semáforo na Av. Belmonte

“Entramos em contato com a empresa Sema Seg e pedimos uma visita técnica”, afirma o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *