Início / Cidade / Policiais civis da região prendem  14 pessoas na ‘Operação Canastra’. Vejam esta e outras noticias policiais

Policiais civis da região prendem  14 pessoas na ‘Operação Canastra’. Vejam esta e outras noticias policiais

Idoso e jovem brigam após programa sexual

Segundo ela, ele não quis pagar os R$ 30 que haviam sido combinados

 

Aconteceu na tarde de 13 de março, quarta-feira, por volta das 15h30, na Rua Curupaiti, uma briga entre um homem de 60 anos e uma jovem de 21, logo após um programa sexual. O homem, segundo ela, se recusou em pagar o valor combinado e ambos entraram em vias de fato, sendo necessária a intervenção da polícia.

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher, LCPS, disse que fez sexo com o homem, SFN, e que ambos haviam combinado que o programa custaria R$ 30. Ela assegurou, contudo, que na hora do pagamento ele deu a desculpa de ter apenas R$ 20 e que precisaria trocar uma nota maior em algum lugar próximo, prometendo voltar em seguida.

Desconfiada, ela o seguiu e, quando percebeu que ele não iria pagá-la, foi cobra-lo. O homem ficou irritado e teria dito que não pagaria mesmo. Segundo a jovem, ele a atingiu com um galho de árvore, fato que fez com que ela revidasse e ambos partiram depois para agressões físicas mútuas.

O idoso, em seu depoimento à polícia, negou ter tido relação sexual com a mulher e afirmou que só se defendeu das agressões, já que teria sido ameaçado com um tijolo e teve sua camisa rasgada. Ambos foram conduzidos à Delegacia de Polícia para o registro da ocorrência e depois foram liberados.

 

Policiais civis da região prendem  14 pessoas na ‘Operação Canastra’

Policiais Civis da região de Casa Branca, incluindo de São José do Rio Pardo, detiveram 14 pessoas, entre elas um adolescente, durante a Operação Canastra, realizada dia 12. A ação foi desencadeada por equipes da Delegacia Seccional.

A ação foi realizada em combate ao tráfico de drogas e falsificação de documentos. Batizada de Canastra, a operação foi deflagrada com o objetivo de desarticular uma organização criminosa instalada na região, que faz divisa com o Estado de Minas Gerais.

Por conta disso, 12 policiais mineiros auxiliaram nas buscas dentro do município de Poços de Caldas(MG). Houve, por parte da equipe paulista, uma participação de 60 agentes, com apoio de 22 viaturas. Ao longo das diligências, foram cumpridos 25 mandados de busca e apreensão.

A operação apreendeu R$ 1,7 mil em dinheiro, porções de drogas, celulares, documentos, bem como um veículo usado pela organização criminosa. “Acredito que a operação teve pleno êxito, os objetivos principais foram alcançados. A detenção de indivíduos envolvidos na organização criminosa poderá trazer paz e tranquilidade para nossa região”, contou Benedito Antônio Noronha Junior, delegado titular da seccional de Casa Branca.

Com a prisão dos investigados, e apreensão de documentos e celulares, a Polícia Civil segue com as investigações para deter outros envolvidos com a organização. A operação do dia 12 ocorreu em seis cidades: Casa Branca, Vargem Grande do Sul, Tapiratiba, Caconde, São José do Rio Pardo e até Poços de Caldas (MG).

FOTOS

Operação Civil 6

Policial examina material em casa de suspeito: ação ocorreu até em Poços de Caldas

Suspeito é conduzido a uma das viaturas usadas durante a operação do dia 12

 

Casal fica ferido em acidente no Vale

Um acidente de trânsito envolvendo um Gol e uma moto ocorreu na tarde de 13 de março, no cruzamento das ruas Antônio Fernandes Ruel e Floriano Folharini, no Vale do Redentor.

A condutora do Gol, FPM, de 22 anos, disse que vinha com seu veículo e no cruzamento das vias não conseguiu frear e atingiu a moto. Já o condutor da moto, ARP, de 25 anos, afirmou que teve sua preferencial cortada pelo veículo e, com a colisão, sua namorada JPF, que estava na garupa, acabou sofrendo lesão na perna direita, com suspeita de fratura, sendo levada ao Pronto Socorro, enquanto ele teve leves escoriações no braço direito.

 

Acidente de trânsito deixa  motociclista com fratura

Na noite de 11 de março, segunda-feira, aconteceu, no cruzamento das Ruas Carlos Botelhos e Coronel Alípio Dias, um acidente de trânsito com vítima envolvendo duas motos. No boletim de ocorrência consta que um jovem de 19 anos, JFPSM, disse que ia com sua moto Honda Titan 160, ano 2016, branca,, pela Rua Carlos Botelhos e que no cruzamento com a Rua Coronel Alípio Dias teve sua preferencial cortada pela outra moto e que foi inevitável o acidente.

Já JDO, de 63 anos, afirmou que ia com sua moto Yamaha Virago 2002, vermelha, pela Rua Coronel Alípio Dias e que no cruzamento com a Carlos Botelhos havia um carro parado na esquina e que, quando seguiu em marcha, avançou a preferencial da outra moto, acabando por ocasionar o acidente. JDO teve fratura exposta no tornozelo esquerdo e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, sendo levado ao Pronto Socorro e ao Hospital, onde passou por uma cirurgia.

 

Apreendidos quase 29 mil maços em Vargem

Contrabandeados do Paraguai, eles foram encontrados pela PM em uma padaria

 

A Polícia Militar de Vargem Grande do Sul apreendeu quase 29 mil maços de cigarros contrabandeados, oriundos do Paraguai, em uma padaria localizada na avenida Santa Terezinha, no bairro Santa Terezinha, naquela cidade, na tarde de 13 de março. A apreensão aconteceu após uma denúncia.

O proprietário do estabelecimento comercial foi preso por contrabandear cigarros do Paraguai e encaminhado, junto com a mercadoria apreendida, à Delegacia da Polícia Federal em Campinas. O homem não estava na padaria, mas foi preso enquanto participava de um culto.

Os policiais militares compareceram à padaria e encontraram uma funcionária e a filha do proprietário, que foram informadas acerca da denúncia de que no local eram vendidos maços de cigarros contrabandeados. Eles realizaram buscas e, embaixo do balcão, localizaram 84 maços de cigarro, de marcas variadas, e dois pacotes fechados contendo dez maços em cada.

Segundo a PM, as mulheres ficaram nervosas, especialmente quando os policiais perguntaram se havia mais cigarros contrabandeados na padaria. Na sequência, em um cômodo nos fundos, os PMs encontraram 12 caixas grandes com 50 pacotes. Dentro de um banheiro, os policiais localizaram 43 caixas semelhantes e 112 pacotes de cigarros de marcas variadas, todos contrabandeados. Na cozinha, dentro de um armário, encontraram mais 26 pacotes. Toda a mercadoria e o dono da padaria foram apresentados à Polícia Federal na cidade de Campinas, onde o delegado federal indiciou o autor no Crime de Contrabando.

No total, a apreensão contabilizou a quantia de 28.984 maços de cigarros, que ficaram também apreendidos pela Polícia Federal. Lá mesmo em outra apreensão, o  último contraventor que foi preso com a mesma quantidade de cigarros contrabandeados teria pago cerca de R$ 1,5 milhão de fiança criminal para responder ao processo em liberdade.

FOTO Cigarros (EPTV)

Os cigarros contrabandeados estavam escondidos e foram apreendidos pela PM

 

Casal suspeito de chefiar o tráfico  é preso em São João da Boa Vista

Um casal suspeito de comandar o tráfico de drogas em São João da Boa Vista e outro homem, que seria o ‘braço direito’ da dupla, foram presos em flagrante no Condomínio Professor Cavalcanti – conhecido popularmente como ‘Predinhos do Xingu’-, localizado na rua Graziela Vasconcelos de Godoy, no bairro Nova República, na manhã de quinta-feira, dia 14.

As prisões aconteceram em decorrência da megaoperação Asfixia, desencadeada para coibir a prática de tráfico e associação para tráfico de drogas na cidade. Também houve duas conduções coercitivas e as apreensões de 24 pedras de crack, 23 g de maconha, 7 g de cocaína, celulares, um aparelho DVD, além de pequena quantia em dinheiro. A força-tarefa especial foi deflagrada no local, já que tem sido alvo constante de investigações e intervenções diárias, tanto pelas polícias Civil e Militar, quanto pelo Ministério Público.

Segundo a Polícia Civil, o casal DBRCJ e JCS foi identificado pela investigação como comandantes do tráfico no local e presos juntamente com o ‘braço direito’ deles, LFFS. A Operação Asfixia foi uma ação conjunta das polícias Civil e Militar, Ministério Público, Guarda Civil Municipal de Mogi Mirim, além de agentes da Prefeitura de São João, que recolheram lixo e entulho do local. Na ação, 22 policiais civis foram destacados em sete viaturas caracterizadas, incluindo os delegados Fabiano Antunes de Almeida e Luciano Pires Galetti; dois promotores de Justiça, sendo Nelson De Barros O’reilly Filho e Gustavo Trincado; 20 policiais militares em seis viaturas caracterizadas, comandados pelo capitão Danilo de Carvalho Adair, comandante da 1ª Cia. do 24º BPM/I (Batalhão de Polícia militar do Interior); quatro guardas-civis do Canil da GCM de Mogi Mirim, com uma viatura caracterizada e dois cães farejadores; e quatro agentes da prefeitura para realização de ações de fiscalização e limpeza.

Os três presos foram encaminhados para a CPJ (Central de Polícia Judiciária), ouvidos e presos em flagrante por tráfico de entorpecentes e associação para o tráfico de drogas. Levados à Cadeia Pública local, ficaram à disposição da Justiça.

 

Ministério Público abre investigação em Mococa

O Ministério Público (MP) anunciou na última terça-feira (12) a abertura de investigação para apurar a suspeita de improbidade administrativa durante gestão do ex-prefeito de Mococa, Wanderley Fernandes Martins. A estimativa é que o prejuízo chegue a R$ 5 milhões aos cofres públicos. Esta é a quinta investigação em andamento contra o ex-prefeito e assessores, processos que averiguam suspeitas de nepotismo, favorecimento de empresas e veículos de comunicação e fraude em licitação. Em entrevista à EPTV, Wanderley se defende e diz que não praticou qualquer irregularidade durante sua gestão. Disse ter sido citado em ação civil pública, a qual já contestou e apresentou defesa. Quanto às outras ações, afirma que aguarda ser citado para se manifestar.

Segundo o promotor de Justiça, Gabriel Marson Junqueira, a investigação pretende entender como foi feito o direcionamento com o dinheiro público. Segundo ele, as ações movidas contra o ex-prefeito têm as seguintes causas: contratar parentes para cargos públicos comissionados; contratação irregular de bandas para o carnaval de 2018; repasses supostamente irregulares para um jornal com o objetivo de divulgação de suas ações na prefeitura; compra de programas de computador da empresa Acruxx Soluções Inteligentes, cujo dono era o marqueteiro de sua campanha eleitoral, Ricardo Martignano.

 

Casal fica ferido em acidente no Vale

Um acidente de trânsito envolvendo um Gol e uma moto ocorreu na tarde de 13 de março, no cruzamento das ruas Antônio Fernandes Ruele Floriano Folharini, no Vale do Redentor.

A condutora do Gol, FPM, de 22 anos, disse que vinha com seu veículo e no cruzamento das vias não conseguiu frear e atingiu a moto. Já o condutor da moto, ARP, de 25 anos, afirmou que teve sua preferencial cortada pelo veículo e, com a colisão, sua namorada JPF, que estava na garupa, acabou sofrendo lesão na perna direita, com suspeita de fratura, sendo levada ao Pronto Socorro, enquanto e ele teve leves escoriações no braço direito.

 

Televisor é encontrado pela polícia

Na manhã de 13 de março a Polícia Militar foi informada que um indivíduo estaria em atitude suspeita, andando pela Rua Francisco Rueda. Durante o deslocamento até o local, os policias foram novamente informados que o indivíduo teria sido visto carregando uma TV pela Rua José Ferreira Filho, tomando sentido à Rua Ângelo Molfi, onde teria deixado o aparelho escondido em um pasto.

Os policiais, ao chegarem, encontraram uma TV Samsung 49 polegadas encostada, próxima a uma cerca, nas proximidades da saída do bairro Maria Boaro. Foram feitas buscas pelas imediações, mas o indivíduo não foi encontrado.

 

Idoso e jovem brigam  após programa sexual

Aconteceu na tarde de 13 de março, quarta-feira, por volta das 15h30, na Rua Curupaiti, um desentendimento entre duas pessoas. Segundo o boletim de ocorrência, uma mulher de 21 anos, LCPS, disse que fez um programa sexual com um homem de 60 anos, SFN, e que fora combinado o valor de R$ 30.

A mulher disse ainda que na hora do pagamento o homem disse ter apenas R$ 20 e que precisava trocar o dinheiro. Afirmou também que ela o seguiu e, como percebeu que ele não iria pagá-la, foi cobra-lo; o homemlhe teria dito que não pagaria e a atingiu com um galho de árvore, resultando em agressões físicas mútuas.

Já o idoso, em seu depoimento negou ter tido relação sexual com a mulher e que só se defendeu das agressões, já que teria sido ameaçado com um tijolo e que teve sua camisa rasgada. A mulher e o homem foram conduzidos à Delegacia de Polícia para o registro da ocorrência.

 

Cigarros contrabandeados em Vargem Grande

A Polícia Militar de Vargem Grande do Sul apreendeu quase 29 mil maços de cigarros contrabandeados, oriundos do Paraguai, em uma padaria localizada naavenida Santa Terezinha, no bairro Santa Terezinha, naquela cidade, na tarde de 13 de março. A apreensão aconteceu após uma denúncia.

O proprietário do estabelecimento comercial foi preso por contrabandear cigarros do Paraguai e encaminhado, junto com a mercadoria apreendida, à Delegacia da Polícia Federal em Campinas. O homem não estava na padaria, mas foi preso enquanto participava de um culto.

Os policiais militares compareceram à padaria e encontraram uma funcionária e a filha do proprietário, que foram informadas acerca da denúncia de que no local eram vendidos maços de cigarros contrabandeados. Eles realizaram buscas e, embaixo do balcão, localizaram 84 maços de cigarro, de marcas variadas, e dois pacotes fechados contendo dez maços em cada.

Segundo a PM, as mulheres ficaram nervosas, especialmente quando os policiais perguntaram se havia mais cigarros contrabandeados na padaria. Na sequência, em um cômodo nos fundos, os PMs encontraram 12 caixas grandes com 50 pacotes. Dentro de um banheiro, os policiais localizaram 43 caixas semelhantes e 112 pacotes de cigarros de marcas variadas, todos contrabandeados. Na cozinha, dentro de um armário, encontraram mais 26 pacotes. Toda a mercadoria e o dono da padaria foram apresentados à Polícia Federal na cidade de Campinas, onde o delegado federal indiciou o autor no Crime de Contrabando.

No total, a apreensão contabilizou a quantia de 28.984 maços de cigarros, que ficaram também apreendidos pela Polícia Federal. Lá mesmo em outra apreensão, o  último contraventor que foi preso com a mesma quantidade de cigarros contrabandeados teria pago cerca de R$ 1,5 milhão de fiança criminal para responder ao processo em liberdade.

 

Casal que chefia o tráfico é

preso em S. J. da Boa Vista

Um casal suspeito de comandar o tráfico de drogas em São João da Boa Vista e outro homem, que seria o ‘braço direito’ da dupla, foram presos em flagrante no Condomínio Professor Cavalcanti – conhecido popularmente como ‘Predinhos do Xingu’-, localizado narua Graziela Vasconcelos de Godoy, no bairro Nova República, na manhã de quinta-feira, dia 14.

As prisões aconteceram em decorrência da megaoperação Asfixia, desencadeada para coibir a prática de tráfico e associação para tráfico de drogas na cidade. Também houve duas conduções coercitivas e as apreensões de 24 pedras de crack, 23 g de maconha, 7 g de cocaína, celulares, um aparelho DVD, além de pequena quantia em dinheiro. A força-tarefa especial foi deflagrada no local, já que tem sido alvo constante de investigações e intervenções diárias, tanto pelas polícias Civil e Militar, quanto pelo Ministério Público.

Segundo a Polícia Civil, o casal DBRCJ e JCS foi identificado pela investigação como comandantes do tráfico no local e presos juntamente com o ‘braço direito’ deles, LFFS.A Operação Asfixia foi uma ação conjunta das polícias Civil e Militar, Ministério Público,Guarda Civil Municipal de Mogi Mirim, além de agentes da Prefeitura de São João, que recolheram lixo e entulho do local.Na ação, 22 policiais civis foram destacados em sete viaturas caracterizadas, incluindo os delegados Fabiano Antunes de Almeida e Luciano Pires Galetti; dois promotores de Justiça, sendo Nelson De Barros O’reilly Filho e Gustavo Trincado; 20 policiais militares em seis viaturas caracterizadas, comandados pelo capitão Danilo de Carvalho Adair, comandante da 1ª Cia. do 24º BPM/I (Batalhão de Polícia militar do Interior); quatro guardas-civis do Canil da GCM de Mogi Mirim, com uma viatura caracterizada e dois cães farejadores; e quatro agentes da prefeitura para realização de ações de fiscalização e limpeza.

Os três presos foram encaminhados para a CPJ (Central de Polícia Judiciária), ouvidos e presos em flagrante por tráfico de entorpecentes e associação para o tráfico de drogas. Levados à Cadeia Pública local, ficaram à disposição da Justiça.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Confira também

Funcionário do ‘Dia’ é suspeito de furtar no próprio supermercado

Na noite da penúltima sexta-feira, dia 10, a Polícia Militar compareceu ao Supermercado Dia. O ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *