terça-feira , 22 outubro 2019
Início / Cidade / Obras da ‘Aníbal Sá Pinto’, avenida do Cristo do Redentor, serão retomadas
O projeto da Prefeitura para a nova avenida de acesso ao Vale do Redentor contempla inúmeras mudanças e melhorias

Obras da ‘Aníbal Sá Pinto’, avenida do Cristo do Redentor, serão retomadas

Juiz Wyldensor Martins Soares atendeu às ponderações do prefeito Ernani

Em audiência de conciliação realizada na última quarta-feira, 7, o prefeito Ernani Vasconcellos, o secretário de Obras, Fernando Pinheiro Passos e a procuradora Vanusa Graciano se encontraram com o juiz Wyldensor Martins Soares para discutir a interdição das obras da Avenida Aníbal de Sá Pinto.

A conclusão da avenida, projetada para interligar Vale do Redentor e bairro Santo Antônio, estava paralisada desde o ano passado, após solicitação do Ministério Público, segundo o qual a via descaracterizava o “Morro do Cristo”.

Em 2017 o prefeito Ernani Vasconcellos havia conseguido junto ao Governo do Estado a liberação de recursos para execução da obra, cujo projeto existe desde meados dos anos 1970.

Após iniciada a construção, houve denúncia alegando descaracterização do Morro do Cristo e a obra foi paralisada. Apesar das documentações apresentadas pelo município na defesa, a obra continuou paralisada.

Enquanto isso, o município poderia perder os recursos – na ordem de R$ 800 mil – que havia obtido do Estado, uma vez que a conclusão do serviço não fora feita. E mais, poderia ter que devolver o montante já recebido para iniciar o projeto.

Bom senso

Na audiência da última quinta, os representantes da Prefeitura comprovaram a necessidade de uma segunda ligação para o Vale do Redentor, demonstrando que na hipótese e alguma interrupção na Avenida Waldemar Poggio, toda aquela região ficaria isolada.

Além disso, o prefeito explicou o projeto paisagístico e ambiental idealizado para a futura avenida. “Nós apenas demos continuidade a um projeto que já existia, mas que ninguém havia terminado por falta de recursos. Explicamos ao juiz que a parte mais difícil, que era a liberação da CETESB e o dinheiro, nós já havíamos conseguido e não poderíamos perder isto”, explicou Ernani.

Para o prefeito, venceu o bom senso. “Ele foi sensível à questão da mobilidade urbana e entendeu que aquela região não pode ficar refém de apenas uma via para o trânsito. Toda aquela área é uma das que mais crescem na cidade”, continuou o prefeito.

Com a decisão, a Secretaria de Obras estabelecerá um novo cronograma para dar andamento à execução da obra. “O momento é de agradecer. Nós estamos tentando uma solução que vai beneficiar milhares de moradores. É injusto que a ordem burocrática impeça isso. O juiz foi sensível, entendeu esta necessidade, aceitou as argumentações, viu os documentos e decidiu com bom senso. Portanto, somos gratos a esta decisão”, concluiu.

Confira também

Escolas municipais recebem orientação de higiene bucal

Alunos receberão kit básico de escovação e palestras nas escolas de São José do Rio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *