domingo , 22 setembro 2019
Início / Brasil & Mundo / Digital Skills Index: Google publica pesquisa sobre habilidades digitais no Brasil

Digital Skills Index: Google publica pesquisa sobre habilidades digitais no Brasil

O Google divulgou no dia 25 de março, o “Digital Skills Index” (“Índice de Habilidades Digitais”), durante evento para imprensa, na sua sede em São Paulo. O Índice é inédito e resultado de uma pesquisa colaborativa realizada pela empresa e a McKinsey & Company.

O estudo é o primeiro no Brasil e nas Américas e busca compreender o nível de digitalização dos internautas conectados, abordando quais são as competências dominadas, a diferença de maturidade entre grupos específicos e o que uma melhora nas habilidades digitais da população poderia significar para a economia do país.

A apresentação se desenvolveu em três partes: o Índice de Habilidades Digitais; Oportunidades para um país mais digital; e Iniciativas para crescer digitalmente.

Digital Skills Index – Índice de Habilidades Digitais

A gerente de Marketing Insights do Google, explicou como a pesquisa surgiu. A empresa percebeu que não havia um estudo de referência sobre habilidades digitais no Brasil e nem em outros países do continente americano.

Querendo responder questões como “Quais são as competências digitais que os brasileiros mais dominam?” e “Onde estão as oportunidades de capacitação?”, a pesquisa começou em setembro de 2018.

2.477 pessoas foram entrevistadas, entre 15 a 60 anos, das classes A até D, em 12 estados e 28 cidades brasileiras. As entrevistas investigavam 5 habilidades: Acesso,UsoSegurançaCultura digital e Criação. Cada habilidade recebeu uma nota de 0 a 5.

De acordo com o Google, no Brasil:

70% da população está conectada, 67% possui smartphone, e o consumo de vídeo online cresceu 135%. O Brasil tem o  maior watch time (tempo que o usuário passa assistindo a vídeos) de Youtube do mundo e é a  maior população online.

Acesso

Na habilidade Acesso o estudo investigava os conhecimentos de hardware, software e navegação na internet. A nota dessa habilidade foi de 3,5.

Uso

Já no Uso, o estudo investigava as transações, ter presença online, como perfis em redes sociais, boa navegação em qualquer site e buscar conteúdo de forma eficiente. A nota na habilidade foi 3,4.

Segurança

Noção de proteção de dados, avaliação de perigos online e distinção entre informações pessoais e compartilháveis, assim como entendimento de condutas adequadas no ambiente digital. A nota também foi de 3,4.

Cultura digital

Vocação exploratória, hábito de aprendizado por tentativa e erro, atualização constante em relação a novas tecnologias, disposição para resolver problemas e criatividade como combustível para progredir. A nota nesta habilidade foi 3,0.

Criação

Criação em diferentes mídias e apresentações a partir de programas de computador. Conhecimento de ferramentas de divulgação como SEO, entendimento avançado de analytics e programação. A nota foi a mais baixa entre todas as habilidades, apenas 1,8.

O brasileiro começa aprendendo habilidades de acesso, depois começa a desenvolver competências relacionadas a uso e segurança, a partir disso começa ter uma cultura especifíca e só então passa a criar no ambiente digital.

A digitalização tem repercussão direta sobre a renda e as oportunidades de desenvolvimento social do Brasil. A habilidade com a maior capacidade ter um impacto positivo na renda (Criação) é a mais deficitária entre os brasileiros, como mostra a pesquisa.

Impacto econômico e social

McKinsey & Company é uma empresa de consultoria empresarial estadunidense e colaborou com a pesquisa na análise da correlação entre renda e o índice de habilidades digitais.

Paula Castilho, sócia da Digital McKinsey, divisão da McKinsey & Company, apresentou os dados sobre renda. A pesquisa mostrou que todas as competências combinadas podem ter um impacto de até R$380,00 a mais na renda mensal, equivalente a quase 40% do salário mínimo. Porém, o impacto na renda difere para cada uma das 5 competências, sendo a Criação o maior diferencial positivo.

A capacitação das habilidades digitais transformam a participação da força de trabalho, reduzem o desemprego e aumentam a produtividade, podendo adicionar US$70 bilhões ao PIB até 2025 (caso haja investimentos para isso).

 

Fonte: Show me Tech

Confira também

Seis alunos rio-pardenses estão entre os semifinalistas da EPTV

Projeto EPTV na Escola tem como tema para as redações deste ano, as fake news …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *