sexta-feira , 23 outubro 2020
Início / Policiais / Polícia Civil prende suspeito de três estupros

Polícia Civil prende suspeito de três estupros

Duas das vítimas são de São José e a terceira é de Vargem, mas foi atacada aqui; delegado Cristiano dá detalhes

O delegado Cristiano France Favero, que está há um ano em São José do Rio Pardo, está respondendo interinamente pela Delegacia da Mulher nestes últimos meses. A delegada Paula, titular da pasta, está afastada por conta da licença maternidade, mas deverá retornar no final do ano.

Falando ao repórter Luis Fernando, Cristiano revelou que em setembro a Polícia Civil de São José do Rio Pardo, após extensa investigação, desvendou três crimes de estupro: dois contra mulheres rio-pardenses e um contra uma moradora de Vargem Grande do Sul, mas cometido em São José.

“Através de exame de DNA conseguimos identificar, com absoluta certeza, o autor dos crimes. Ele está preso e à disposição da Justiça”, afirmou o delegado, sem entrar em maiores detalhes, lembrando que as mulheres podem fazer denúncias de violência pelo Disque 181.  

O delegado lembrou que as mulheres não devem sentir vergonha em fazer denúncia ou depor pessoalmente na Delegacia por alguma violência ou ameaça sofrida. “Temos escrivãs mulheres aqui e elas (as denunciantes) se sentirão mais à vontade para prestar as informações necessárias”, observou.

Trâmite rápido

Cristiano explicou que todas as ações da polícia civil e as decisões da Promotoria de Justiça ou mesmo do Juiz, no tocante a violência contra mulher, são rápidas. “Depois que saiu a decisão do juiz, garantindo o direito à mulher das medidas protetivas, seja sobre aproximação ou afastamento do agressor quanto ao lar, se forem descumpridas, o autor é preso e não existe fiança na fase policial. Ele será preso, conduzido à cadeia, e aguardará uma decisão judicial. Portanto, é bem efetiva essa proteção à mulher”, assegurou.

Tráfico de drogas

O delegado avalia que o tráfico de drogas em São José do Rio Pardo sofreu um revés nos últimos meses com a prisão dos cabeças dentre os traficantes que atuam no município. Admitiu que o tráfico “sempre foi a pedra no sapato da polícia” em São José, porque a fama era de que a cidade fornecia drogas para a região.

“Hoje, um trabalho conjunto da polícia civil, da polícia militar, com apoio do Ministério Público, com apoio sempre firme do Judiciário, posso dizer que melhorou muito essa questão. Acabar, não irá acabar, mas melhorou muito o problema do tráfico de drogas aqui em São José do Rio Pardo”.

“Caso marcante”

Citou como “caso marcante” o episódio da família Landini, em que um parente dela esteve envolvido como suposto mentor do assalto e acabou preso. “Foi um caso rapidamente solucionado pela Polícia Civil e os envolvidos estão presos”, lembrou.

Bem recebido

Sobre o tempo em que reside em São José do Rio Pardo e a ambientação à cidade, o delegado comentou: “Fui muito bem recebido, tanto pela população quanto pelos policiais civis e militares. Só tenho a agradecer a recepção que tive aqui em Rio Pardo e espero continuar correspondendo à altura dessa consideração que estão tendo comigo”, concluiu.

Confira também

Confira o que os candidatos a prefeito já disseram nos programas de rádio

Jornal traz a síntese das propostas e promessas já feitas pelos quatro candidatos rio-pardenses Os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *