segunda-feira , 1 março 2021
Início / Cidade / Editor do Democrata é condenado a pagar 10 mil reais por notícia falsa

Editor do Democrata é condenado a pagar 10 mil reais por notícia falsa

Em processo judicial tramitado no município de Mococa, Márcio Chaves, que assina como editor e divide a propriedade do jornal Democrata com Carlos Ristori, foi condenado pelo juiz Sansão Pereira Barreto a pagar 10 mil reais como pena por ter publicado notícia falsa e não ter atendido direito de resposta a Daniel Girotto, atual vice-prefeito de Mococa, durante a campanha eleitoral.

Não é a primeira condenação de Chaves em Mococa, onde sofre outros processos por injúria e difamação, além de ser um dos alvos de investigação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado de São Paulo), como suspeito de envolvimento em um esquema de corrupção que teria ocorrido na gestão do ex-prefeito Wanderlei Martins, que renunciou ao cargo em 2018. Essa investigação corre em segredo de justiça, segundo fontes de Mococa.

Márcio Chaves também está sendo processado em São José do Rio Pardo pela prática de crimes da mesma natureza (injúria, calúnia, difamação), cometidos através de publicações em site e no Democrata.

O próprio promotor público de São José do Rio Pardo, Dr. José Cláudio Zan, move processo contra Chaves nesse sentido, assim como o ex-deputado Silvio Torres e outros.

Chaves, antes de assumir como editor do jornal, exercia a advocacia, porém sua licença foi suspensa pela OAB, que avalia a cassação definitiva em processo que corre na entidade também sob sigilo de justiça.

Confira também

Prefeitura decretará novo pacote de restrições por 15 dias

Em reunião realizada na noite de ontem, quarta-feira (24), o comitê de enfrentamento à pandemia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *