sexta-feira , 23 outubro 2020
Início / Cidade / TUGA demite 68 funcionários em São José
Ônibus parados na sede da TUGA em São José do Rio Pardo

TUGA demite 68 funcionários em São José

Queda acentuada de passageiros e fim do transporte escolar foram as causas das demissões, diz Eduardo Nasser

A TUGA (Viação Guaxupé Ltda), responsável pelo transporte coletivo de passageiros em São José do Rio Pardo, acaba de demitir 68 funcionários na cidade. A queda acentuada de passageiros desde o início da pandemia até agora e a paralisação do transporte de alunos no município foram apontadas pela empresa como as causas da demissão. Os serviços que a empresa prestava em Cravinhos foram encerrados e em Espírito Santo do Pinhal o contrato com a Prefeitura expirou. Ela ainda continua, porém, operando em São José, Guaxupé (MG) e Andradas (MG).

Eduardo Vicente Nasser Neto, diretor da TUGA, falando nesta sexta-feira à Gazeta, confirmou a demissão dos 68 funcionários na quinta-feira, dia 27 de agosto. “A Covid afetou em cheio o transporte de passageiros e mais ainda o transporte escolar, já que as aulas presenciais pararam no país. Mas, em respeito aos usuários e, especialmente, aos nossos funcionários, ficamos aguardando para que as coisas melhorassem e as aulas voltassem, mas infelizmente isso não ocorreu”, disse ele.

“A maior parte dessas 68 demissões é de motoristas que faziam as linhas escolares em São José e das monitoras que os acompanhavam. Tivemos também que demitir alguns dos nossos funcionários mais antigos, mas esperamos recontratá-los tão logo as coisas melhorem e o número de passageiros aumente em nossa linhas na cidade ou as aulas presenciais voltem”, prosseguiu, assegurando que os acertos trabalhistas estão sendo feitos através do Sindicato da categoria e todos receberão seus direitos.

Eduardo explicou que o encerramento das atividades em Cravinhos ocorreu porque a Prefeitura de lá decidiu assumir o transporte urbano. Quanto a Espírito Santo do Pinhal, como mencionado no início da matéria, o contrato com a Prefeitura terminou e a TUGA participará da nova licitação. Em Pinhal a empresa também fazia o transporte escolar, que parou desde o começo da pandemia.

Perueiros passam dificuldades sem o transporte dos alunos

Conforma a Gazeta divulgou em julho, vários perueiros de São José do Rio Pardo, que até 16 de março faziam o transporte de alunos no município, estão passando por sérias dificuldades financeiras. Como as aulas presenciais estão suspensas e eles eram remunerados por quilômetro rodado, ficaram sem receber desde o início da Covid.

No total, cerca de 30 perueiros estão sem serviço em São José do Rio Pardo atualmente. Todos eles faziam as linhas rurais, buscando e levando alunos de sítios e fazendas do município até as escolas em estes que estavam matriculados.

Confira também

Confira o que os candidatos a prefeito já disseram nos programas de rádio

Jornal traz a síntese das propostas e promessas já feitas pelos quatro candidatos rio-pardenses Os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *