quinta-feira , 2 julho 2020
Início / Brasil & Mundo / Sem inauguração, governo considera rodovias liberadas e confirma novas duplicações
Rodrigo Garcia deu entrevista exclusiva à Difusora/Gazeta na sexta-feira, 19 de junho

Sem inauguração, governo considera rodovias liberadas e confirma novas duplicações

Rodrigo Garcia, vice-governador, fala ainda da pandemia e do plano econômico em estudo para depois da crise

O vice-governador Rodrigo Garcia, em entrevista exclusiva na sexta-feira, 19, à Difusora e Gazeta, disse que o governo estadual não está realizando inaugurações de obras por conta da pandemia do coronavírus. Assim, não haverá inauguração oficial das obras realizadas nas rodovias de São José e região, já concluídas e que vem sendo utilizadas há algum tempo.

“Não sei se fisicamente poderemos estar aí, mas o importante é que a população tenha já esse benefício e usem essa estrada que está completamente recuperada. É difícil fazer a inauguração hoje em dia, é muito mais fácil liberar os acessos para a população. No momento que pudermos ir até São José e região, relembraremos essa obra”, explicou.

Concessões

Rodrigo Garcia afirmou ainda que, também em função da pandemia, as concessões das empresas responsáveis pelas rodovias no estado de São Paulo foram estendidas até o final deste ano. Uma nova licitação deverá ocorrer em 2021. Ele reiterou que as duplicações já anunciadas anteriormente – rodovias São José/Casa Branca e Vargem Grande/São João – e a extensão da concessão da SP 350 até a divisa com Minas Gerais estão mantidas, devendo acontecer no próximo ano.

“Infelizmente veio a pandemia e o cenário econômico mudou, e provavelmente agora a área técnica da Artesp, junto com a secretaria de logística, deve nos propor uma nova licitação que terá, sim, a previsão das duplicações. Mas isso será feito em uma nova licitação”, disse o vice-governador.

Sobre o que o governo do Estado vem estudando para o período pós-pandemia, o vice-governador afirmou que já está sendo preparado um plano de ajuda econômica para todo o estado. “O governador João Doria já escalou o nosso secretário Meirelles para fazer o plano de recuperação econômica de São Paulo nos anos de 2021 e 2022. Temos um grupo de pessoas trabalhando no pós covid, olhando quais são os projetos estratégicos de São Paulo para que façamos a recuperação econômica do estado”, afirmou.

 Ele e os integrantes do Comitê de Acompanhamento da Crise da Covid-19 acreditam que até o final de julho a doença esteja estabilizada no estado de São Paulo e citou uma informação: “São Paulo, no início da crise da Covid no Brasil, representava 70% dos casos oficiais em todo o país. Hoje, o estado representa menos de 20%, confirmando o acerto das medidas que tomamos daquele momento até agora”, informou.

Flexibilização

“Temos dois critérios que norteiam o plano de flexibilização. O primeiro é a capacidade do sistema de saúde, e o segundo a evolução da epidemia. Olhamos esses dois sistemas com esses indicadores: ocupação de leitos de UTI, números de óbitos, de casos e internações”.

Devido a indicadores preocupantes de saúde no enfrentamento ao coronavírus, as cidades dos DRSs (Departamentos Regionais de Saúde) de Barretos, Marília, Presidente Prudente, Registro e Ribeirão Preto estão na fase de restrição total a comércios e serviços não essenciais até a próxima revisão. Rodrigo Garcia falou sobre a situação.

“Tivemos esse endurecimento na região de Ribeirão Preto, que ficou público. São José do Rio Pardo que faz parte da região de São João da Boa Vista continua no laranja. Temos que acompanhar. As coisas não acabaram, a epidemia não foi embora, ela existe. Precisamos ter uma convivência inteligente com esse vírus. Isso significa o distanciamento social, higienização, uso de máscaras. Só através disso conseguiremos manter a flexibilização”, encerrou.

A entrevista com o vice-governador foi exibida na rádio Difusora, no ‘Jornal do Meio Dia’, na segunda-feira, dia 22 de junho. O vídeo está disponível na página do Facebook da rádio.

Confira também

Munícipes reclamam e Folharini fala em reativar semáforo na Av. Belmonte

“Entramos em contato com a empresa Sema Seg e pedimos uma visita técnica”, afirma o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *