Início / Cidade / Rio-pardenses ainda perplexos com Brumadinho

Rio-pardenses ainda perplexos com Brumadinho

Rio-pardenses ainda perplexos com Brumadinho

Morte de Adriano Ribeiro e família repercute no país e provoca solidariedade

 

São José do Rio Pardo virou notícia no país todo, e até fora dele, por causa da tragédia de Brumadinho que envolveu, entre as centenas de vítimas fatais, o corretor Adriano Ribeiro da Silva e família. A cidade vive, nos últimos dias, um misto de perplexidade e solidariedade com os parentes e amigos dos rio-pardenses que pereceram.

Como já é do conhecimento da maioria, oscorpos do arquiteto Luiz Taliberti Ribeiro da Silva, de 31 anos;do corretor Adriano Ribeiro da Silva, de 61; e da filha deste, Camila Taliberti da Silva, de 33, foram identificados no IML de Belo Horizonte.

Helena Taliberti, mãe de Luiz e Camila, e Fernanda, irmã de Adriano, estão na capital mineira e acompanham todos os procedimentosnesse sentido. O corpo de Luiz foi cremado quinta-feira, dia 31, em BH, e o mesmo, possivelmente, seria feito depois com os de Adriano e Camila.

Os corpos da noiva de Luiz, Fernanda Damian de Almeida, de 30 anos, que estava grávida de 5 meses, e da madrasta dele e de Camila, Maria de Lurdes da Costa Bueno (Malu), de 59 anos, ainda não haviam sido encontrados pelos bombeiros até o encerramento desta edição.

Segundo informações passadas ao jornal na quinta-feira, 31 de janeiro, por Beatriz Martineli Mathias Duarte, corretora de imóveis na Imobiliária ARS em São José do Rio Pardo, a viagem da família de Adriano a Brumadinho já estava agendada desde a chegada de Luiz Talibertiao Brasil, vindo da Austrália, onde morava e trabalhava. Segundo ela, ele quis aproveitar o feriado de 25 de janeiro em São Paulo para conhecer o Instituto Inhotim, em Brumadinho, e então foram todos para lá.

 

Solidariedade

Beatriz confirmou à Gazeta do Rio Pardo que seu último contato com a família de Adriano foi por volta de 12 horas do dia 25, quando Malu ligou de Brumadinho para São José para obter informações da imobiliária. Beatriz, então, enviou para ela as informações solicitadas via whatsapp, mas não teve retorno algum a partir daí.

A corretora da ARS mencionou que muitas pessoas que passam pela imobiliária ou ligam para saber informações se dizem assustados com o que aconteceu. “Está todo mundo muito chocado, né, porque foi uma coisa horrorosa, cinco de uma família inteira que foi devastada. Está todo mundo assustado e muito solidário, a cidade toda está dando muito apoio à gente aqui na imobiliária nesse momento. Está sendo muito legal (a solidariedade) das pessoas aqui em São José”, confirmou. “Todo mundo gostava deles. O Adriano era uma pessoa expansiva, a Malu também gostava de conversar muito com as pessoas, era muito alegre, e eles eram muito conhecidos na cidade. Todo mundo gostava muito deles”.

Beatriz tem conversado pelo celular com Fernanda, irmã de Adriano, que ficou em Belo Horizonte este tempo todo, assim como a mãe de Luiz e Camila, HelenaTaliberti. Ambas estão acompanhando a identificação dos corpos. “Fernanda está muito chocada, mas realista do que está acontecendo porque agora já sabe que não tem mais jeito mesmo”, lamentou.

 

Tristeza

A própria Beatriz, indagada sobre seu sentimento pessoal em relação a tudo isso, afirmou: “Tanto eu como a Denise, que também trabalha aqui na imobiliária, estamos assustadas. Parece que ainda não caiu a ficha. Vamos levando a imobiliária até aonde a gente puder, até a Fernanda, que é a irmã do Fernando…(decidir algo). Não sei o que vai acontecer, mas a gente está aqui, continuamos o nosso trabalho aqui, mas estamos muito assustadas, muito tristes e muito solidária com a família também. Em tudo o que eles estão precisando a gente está ajudando no que for possível, mas estamos muito, muito chocadas mesmo!”.

FOTOS

 

Luiz Taliberti ao lado do pai Adriano, com a irmã Camila e a madrasta Malu

 

Fernanda Damian estava grávida de um menino, que se chamaria Lorenzo

 

Beatriz Duarte, corretora na Imobiliária ARS: “Estamos assustadas”

 

Imobiliária ARS, de Adriano Ribeiro, na avenida Independência

 

BOX

Prefeitura divulga nota de solidariedade

Em comunicado oficial divulgado em sua página na internet, a Prefeitura de São José do Rio Pardo “lamenta profundamente que tantas vidas tenham sido ceifadas de forma precoce e violenta pela tragédia ocorrida em Brumadinho (MG) e se solidariza com os familiares das vítimas.

De forma especial, externa a tristeza da população em relação ao ocorrido com o empresário Adriano Ribeiro da Silva, sua esposa Maria de Lurdes, seus filhos Camila e Luiz, e sua nora, Fernanda.Reforça seu apoio e disposição em colaborar com os familiares do empresário, que sofrem neste momento de grande incerteza, à espera de boas notícias. São José do Rio Pardo, 28 de janeiro de 2019”.

 

 

 

 

Confira também

Alberto Marques, aos 83 anos, recebe homenagem na presença de centenas de pessoas e amigos na Fazenda Santa Amélia.

Alberto Marques, aos 83 anos, recebe homenagem na presença de centenas de pessoas e amigos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *