terça-feira , 22 outubro 2019
Início / Cidade / Policiais visitam escola rural que ainda não tem o Proerd
Cabo Marta e sargento Renato orientam as crianças sobre o perigo das drogas

Policiais visitam escola rural que ainda não tem o Proerd

Sargento Renato e cabo Marta conversaram com as crianças da fazenda Santa Amélia sobre drogas

Na quinta-feira, 8 de agosto, o sargento Renato e a cabo Marta foram até a escola da fazenda Santa Amélia para orientar as crianças sobre o mundo das drogas e da criminalidade.

Viemos ministrar uma palestra sobre o Proerd. Ele foi criado nos Estados Unidos em 1983 por uma professora em Los Angeles.É um programa educacional de resistência às drogas e à violência. Hoje ele é ministrado para crianças do 5º ao 7º ano do ensino fundamental. Hoje o programa é contemplado por 58 países. Ele visa iniciar para as crianças algumas orientações no tocante a resistir, já que infelizmente a droga é uma realidade que estamos vivendo e visamos orienta-los a ficar longe disso”, explica Renato.

“Infelizmente a fazenda aqui é um pouco distante da cidade. O Proerd atende hoje todas as escolas municipais, estaduais e até particulares, porém, existem algumas escolas na área rural que não conseguimos atender por conta do deslocamento. Aqui são aproximadamente de 15 a 20 alunos, e é muito bom para nós conhece-los e fazer parte da infância deles, poder orienta-los nessa idade crucial”, prossegue o sargento.

Conscientização

“Daqui um tempo estarão indo para a cidade, vão ter contato com uma nova realidade, e sabemos que esse contato com as drogas, violência e bebida dentro da cidade é um pouco mais fácil, então estamos tentando antecipar isso”, destaca.

“As crianças do campo tem uma realidade muito diferente das da cidade. Eles estão mais protegidos do mundo das drogas e da criminalidade. Não que não tenha isso na zona rural, infelizmente tem sim, mas as crianças são mais inocentes. O que assusta é quando eles precisam sair da zona rural para a cidade, onde as pessoas já estão acostumadas com tudo isso. Por isso estamos tentando prepara-los para quando eles tiverem esse choque de realidade. Falamos dos perigos que eles vão encontrar, principalmente das pressões que eles podem sofrer para utilizar drogas ou fazer algo errado”, comenta Marta.

Polícia

 “Explicamos para eles que a polícia é o braço forte do Estado, que visamos dar a ele o cumprimento das leis. Porém, ela foi criada para proteger as pessoas antes de tudo. Ela é a repressão ao crime. Muitas vezes as pessoas brincam: ‘ah, a polícia vai te pegar’. Mas não é assim, queremos orientar as crianças e os pais para que não coloquem na cabeça que a polícia está aqui para fazer o mal. Isso pode criar uma aversão à polícia na cabeça da criança. Mas estamos aqui para provar para eles que a polícia é amiga”, informa Renato.

A professora Andréia falou sobre a importância da visita e da orientação dos policiais. “Para os nossos alunos essa visita é muito importante, pois eles não têm o programa do Proerd. Para eles é uma novidade, algo diferente que os policiais trazem. A prevenção está acima de tudo, pois quando você previne, não deixa acontecer, ou pelo menos tenta fazer com que a criança tome um bom rumo na vida. É muito bom para desmistificar também a imagem que as crianças têm dos policiais”, afirma.

“Queria enaltecer o trabalho da cabo Marta, que é instrutora do Proerd há 18 anos e já formou aproximadamente 16 mil jovens na cidade”, diz o sargento.

“Fico muito feliz quando vejo alunos com uma farda como a minha, quando falam que nós os inspiramos para serem policiais, e mesmo os que estão em outras profissões. É uma realização quando vejo isso. Fazemos um trabalho para atingir 100%, mas infelizmente isso não acontece, mas mesmo assim me sinto vitoriosa por conseguir atingir alguns”, conclui a cabo Marta.

Entrevista: Luis Fernando Benedito

Texto: Júlia Sartori

Confira também

Escolas municipais recebem orientação de higiene bucal

Alunos receberão kit básico de escovação e palestras nas escolas de São José do Rio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *