domingo , 24 janeiro 2021
Início / Cidade / Fernando Gomes, segundo vereador mais votado, dará atenção à juventude
Fernando Gomes

Fernando Gomes, segundo vereador mais votado, dará atenção à juventude

“Um jovem sem perspectiva de futuro é presa fácil da droga e da criminalidade”, diz ele, formado em filosofia e teologia

As eleições acabaram em São José do Rio Pardo, e chegou o momento de conhecer um pouco sobre cada vereador eleito. Até o fim de dezembro, a rádio Difusora convidará dois vereadores por semana para conceder entrevista no “Jornal do Meio Dia” e falar sobre a representatividade de cada um, fazer um balanço da campanha, detalhar suas propostas e o motivo de terem se candidatado para fazer parte do poder legislativo.

O primeiro entrevistado foi o vereador Fernando Gomes (PDT), eleito com 840 votos, segundo candidato mais votado para constituir a Câmara Municipal.

Candidato

Fernando Gomes tem 37 anos, é casado, pai, formado em filosofia e teologia. Pós-graduado em educação e sexualidade. Ele trabalha como professor na rede privada e é produtor de cursos online. “Mantemos uma plataforma de ensino a distância com vários cursos e com mais de 1.500 alunos”, disse.

“Aqui no município, participo há 16 anos da comunidade católica Presença, que faz um trabalho de evangelização e de serviços sociais, um deles é o projeto Pastorinhos que atende as crianças da região do bairro Paula Lima. A comunidade atualmente ajuda também lugares fora da região, temos quatro casas de missão no extremo norte do país, sobretudo na região amazônica, que precisa muito da presença de missionários”, contou.

“Durante dez anos da minha vida me dediquei também em tempo integral a missão, viajei por todo o Brasil como evangelizador e para países da américa latina, Polônia, EUA, Inglaterra, Espanha, sempre dando palestras, principalmente para o público juvenil, que foi um serviço que fui abraçando ao longo de minha jornada. Depois do nascimento de minha filha acabei ficando mais no município, saio para dar palestras, porém com menos intensidade, já que minha vida familiar exige minha presença”, relatou o vereador.

Política

“Foi a primeira vez que participei de uma campanha eleitoral. Foi algo muito novo, intenso e desgastante. Mas essa aventura foi algo muito positiva para mim, tive a oportunidade de realizar aquilo que sempre quis ver em candidatos. Fiz uma campanha totalmente diferente, foi aliada a tudo o que eu acredito. Foi baseado no diálogo, em um trabalho propositivo, apresentando ideais, sugestões, e ouvi bastante a população”, comentou Fernando.

“No começo do ano não imaginava que iria me candidatar. O grupo que eu participo fez uma reunião, pois queriam indicar alguém para ser candidato a vereador, e me escolheram. Fiquei muito honrado, aceitei e acabei entrando. Graças a Deus minha campanha foi sem promessas fantasiosas, fiquei focado realmente em um trabalho de diálogo. Basicamente gastei R$70,00, que foi com papéis que precisei imprimir. Eu senti que tinha que fazer um trabalho de contato com as pessoas. Foi bastante cansativo, mas deu certo”, afirmou.

Foco nos jovens

“Eu tenho um feeling com os jovens, aprendemos muito trabalhando e ouvindo eles, tanto as potencialidades como as dificuldades que enfrentam. Me coloquei na política como alguém que vai olhar de uma maneira especial para essa camada da população. Está faltando oportunidade para os jovens aqui, um olhar mais atento. Eu como parlamentar vou incentivar, propor e ajudar a fechar parcerias para que possamos realmente olhar para esses jovens, tanto na questão de emprego como em ensino profissionalizante, esporte e cultura, que são fundamentais para eles. Trabalhei muito em minha missão religiosa com o encaminhamento de jovens dependentes químicos para tratamento. Um jovem sem perspectiva de futuro é presa fácil da droga e da criminalidade. Quero ajudar, encorajar, para termos um trabalho tanto de prevenção como de encaminhamento para esses jovens que são adictos. Meu olhar principal é para eles, mas é claro que um vereador é para todo mundo. Tenho uma sensibilidade grande também com a questão da educação, eu e minha esposa somos educadores, sabemos da demanda da área. Quero buscar forças para a camada mais vulnerável do município. Vou estar aberto a todos os setores”, destacou.

Câmara

Fernando disse que espera levar para a Câmara o mesmo espírito que o moveu em todos os trabalhos que já fez na vida. “Espero que os interesses da coletividade estejam acima dos nossos interesses particulares e de grupos. Desejo que todos estejam empenhados em ajudar nossa cidade a entrar no caminho do desenvolvimento, do crescimento, em solucionar os problemas, que tem solução. Logicamente às vezes não terá dinheiro para resolver todos, mas se tiver esforço, prioridade e planejamento, podemos ajudar muito a administração e a população”, contou.

Situação

“Estou torcendo para que Márcio Zanetti e a dona Algemira façam uma boa administração. Pelo fato de ter entrado na mesma coligação, faço parte da situação. Mas tenho um espírito crítico em relação a essas questões, porque embora a política se organize desse modo, eu penso que depois que as eleições passam é preciso ter uma situação ativa, produtiva, mas também uma oposição saudável. Não é ruim ter oposição, ela vai apertando para o prefeito ir para frente. Então não vejo com maus olhos”.

“O que eu vejo com maus olhos é uma oposição e uma situação cega.  Por mais que eu seja um parlamentar da situação, meu papel de fiscalizar e propor, continua exatamente o mesmo. A oposição precisa ser ativa, mas pensando sempre no bem do município, não barrar por barrar, ou fazer birra. Eu acho que não teremos problema com isso, vi o cenário dos candidatos eleitos e fiquei animado com o grupo que foi constituído, e eu acredito que dará um bom time”.

Confira também

Vacinação dos profissionais da saúde no município começa amanhã

Cidade recebeu um lote com 880 doses da CoronaVac A Secretaria Municipal da Saúde, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *