quarta-feira , 18 setembro 2019
Início / Cidade / Enquete : 57% dos rio-pardenses não concordam com a fiscalização de trânsito pela GCM

Enquete : 57% dos rio-pardenses não concordam com a fiscalização de trânsito pela GCM

Com a notícia de que a fiscalização de trânsito pela Guarda Civil Municipal começará em aproximadamente dois meses, o jornal preparou uma enquete sobre o tema em sua página no Facebook, para saber a opinião pública e porcentagem de aceitação do serviço pelos internautas leitores. A questão tem sido uma polêmica na cidade. Mesmo com a divulgação de informações de que os guardas municipais passaram por um curso preparatório para autuação no trânsito, muitos munícipes tem criticado a nova função da GCM em São José do Rio Pardo.

A enquete recebeu 110 votos. Dos internautas que votaram, 57% não concordam com a autuação dos guardas civis municipais na fiscalização de trânsito. A porcentagem de leitores favoráveis a nova função dos guardas na cidade, é de 43%.

Comentários

Separamos alguns comentários que expressam a opinião dos munícipes com relação a fiscalização pela GCM. Só o primeiro nome dos autores é mencionado ao final das frases.

“Considero desnecessário, só mais uma forma de tirar dinheiro da população, tem muito patrimônio público pra se cuidar. É claro que as leis de trânsito devem ser respeitadas, e já temos a polícia militar para fiscalizar!”, disse Juliana.

“Concordo em abordar e explicar as regras, mas sem multas”, comenta Marcos.

“Totalmente desnecessário. A cidade tem um ótimo policiamento,
e sempre estamos sabendo de Patrimônio Público destruído. Seria ótimo se esses GCM cuidassem da cidade e não de multas. Já tem a zona azul que deve arrecadar um bom dinheiro. Temos outras prioridades pra GCM ocupar. Com todo respeito!”, opina Luciane.

“Sou de SP e moro há 3 anos em São José. Sobre as infrações serem autuadas pela GCM, normal, até gostaria de parabenizar a GCM por orientar os motoristas em relação a cinto de segurança, cadeirinha de crianças, etc . Bom, agora o que eu não acho certo é o estado do asfalto horroroso que a cidade se encontra. Na minha opinião, não adianta nada prevenção e multa se não temos um asfalto digno de se andar”, diz Cristiano.

“Que mal tem a PM ou GCM autuar? Quem não quer ser autuado é porque não tem medo de seu filho ser atropelado na saída da escola. Não quer ser multado siga as leis de trânsito. Que diferença faz a PM ou GCM autuar se a multa fica pra manutenção de sinalizações há 10 anos? Ande certo e não será multado”, comenta Reinaldo.

Por Júlia Sartori

 

Confira também

Prefeitura pode ser obrigada a parar com o tíquete, diz Ernani

Tíquete atual é considerado inconstitucional pelo Ministério Público e a Prefeitura estuda o que fazer …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *