sábado , 16 outubro 2021
Início / Cidade / Crimes na zona rural desafiam Secretaria da Segurança
Polícia Militar e GCM estão fazendo patrulhamento na zona rural

Crimes na zona rural desafiam Secretaria da Segurança

Autoridades e moradores tentam organizar ações para evitar roubos e furtos

Nomeado para o cargo em agosto, Eric Pinheiro Portella, secretário municipal de Segurança e Trânsito, diz que as ações de combate à criminalidade na zona rural devem mobilizar as forças de segurança do município, o que inclui Guarda Civil Municipal e Polícia Militar.

“Verificamos duas problemáticas na cidade. O crime contra o patrimônio em geral na zona rural, e o problema dos moradores de rua. Queremos criar um link entre a Guarda Municipal e os órgãos de segurança pública, para que atuem com apoio conjunto. Principalmente com a GCM apoiando as ações policiais”, disse.

A questão da segurança na área rural preocupa moradores e produtores rurais. Assaltos, roubos de equipamentos, gado e residências são casos comuns no município nos últimos tempos. Muitos deles viram boletins de ocorrência, mas outros nem são denunciados.

“Busquei algumas reuniões com a Delegacia Seccional, conversei com o Dr. Noronha, Dr. Cristiano e com o Dr. Wanderley. Nós intensificamos a ronda na área rural. A Guarda Municipal tem feito isso com as viaturas que possuímos e estamos licitando uma nova, mais apropriada para fazer esse tipo de serviço”, contou.

O secretário observa que os efetivos pequenos dificultam essas ações, entretanto, acredita que a partir do próximo ano o serviço tende a melhorar, com a implantação da Atividade Delegada – sistema que permite ao município a contratação de serviços dos policiais militares de folga. Para este ano, a implantação do ainda não foi possível, de acordo com o secretário, em razão das limitações impostas pela Lei Federal 173 – que em razão dos investimentos federais no combate à pandemia, estabeleceu aos municípios a impossibilidade de realizar novos contratos de pessoal ao longo de 2021.

 “No período vespertino, temos feito uma base móvel local. A polícia nos indicou onde seria o foco principal dos furtos, que são regiões de grande concentração, como Venerando, Fazenda São Paulo, Tubaca. Nossa base rural tem sido realizada nessa região. Além disso, fazemos uma ronda noturna em apoio a polícia militar”, completou.

Moradores de rua

Outra situação enfrentada pela Secretaria da Segurança do município é o controle sobre os moradores de rua, trabalho que, segundo Eric Portela, vem sendo realizado junto com a Secretaria de Assistência e Promoção Social.  “Estamos tendo êxito junto com a Casa Esperança. O papel da GCM é orientar as pessoas. Estamos fazendo isso com os moradores de rua. A primeira etapa foi na praça XV de Novembro e no Coreto. Depois passamos pelo Epidauro, e agora estamos trabalhando na Perimetral. Estamos conseguindo explicar para os moradores de rua que há um lugar para eles com refeição e dormitório”, comentou.

Acidentes

De acordo com Eric, as ações para combater acidentes de trânsito são baseadas em campanhas de conscientização, como “Maio Amarelo”. Acerca dos acidentes ocorridos na SP-207, rodovia que dá entrada ao bairro Cassucci e Portal Buenos Aires, observa que a atuação do município é mais no sentido de solicitar apoio dos órgãos estaduais.

“Como órgão municipal, não temos competência para realizar qualquer tipo de melhoria em sinalização de rodovias estaduais.  Mas desde que era diretor da Secretaria de Trânsito, oficiamos ao DER que coloque um redutor de velocidade na SP-207 para evitar mais acidentes. Eles responderam afirmando problema orçamentário na época, mas disseram que isso já está na lista deles. É um local perigoso e precisa controlar a velocidade”, afirmou.

Nesta semana, o secretário participou de uma visita à área da SP-207, onde os acidentes têm sido comuns, acompanhando os engenheiros Danilo Luiz Dezan e Osvaldo Luís Mendes, do DER.

Incêndios

Sobre as queimadas das últimas semanas, um dos assuntos de maior destaque entre os meios de comunicação em geral, Eric ressaltou que a GCM trabalha para dar apoio aos bombeiros militares. “Temos seis guardas municipais aqui que atuam como bombeiros civis, em apoio aos bombeiros da polícia militar. Geralmente quando acontece um foco de incêndio, eles são capacitados para receber esse tipo de ligação, e atuam para conter a situação. Eles sempre apoiam quando são solicitados”, encerrou.

Confira também

Unir vacinou 70 animais contra a cinomose

Segundo Alessandra Freire Paolielo, da Ong Unir, a entidade promove campanhas para vacinar animais de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *