Início / Últimas Notícias / Nove escolas concluem semestre do Proerd

Nove escolas concluem semestre do Proerd

Nove escolas concluem semestre do Proerd

Evento de formatura aconteceu no ginásio da Etec Paula Souza e teve 490 alunos

 

Nove escolas encerraram esta semana, através de uma solenidade de formatura ocorrida no ginásio da Etec Paula Souza, as aulas relativas ao projeto Proerd – que visa conscientizar  crianças a ficarem longe das drogas e da violência. As escolas participantes neste primeiro semestre de 2018 foram: João Gabriel Ribeiro, Natal Merli, Tarquínio Cobra, São Judas Tadeu, N.S.Loreto, Venerando, Água Fria, Unigrau e Lumen.

A cabo PM Marta, que há vários anos tem estado à frente do Proerd em São José do Rio Pardo no tocante à ministração do conteúdo do projeto em sala de aula, deu “nota 11” à nova turma formada esta semana. Disse ter um carinho muito forte pelos alunos participantes do projeto neste semestre, acreditando que isso tenha sido recíproco. Previu que o Proerd terá continuidade em São José .

“A gente ensina os alunos não apenas a dizerem ‘não’ à oferta de drogas, mas também como eles devem se portar quando isso ocorre”, explicou Marta, lembrando que a turma deste semestre totalizou 490 alunos, com idades variando dos 9 aos 12 anos.

Promotor

Marcos Tadeu Rioli, rio-pardense promotor de justiça em Casa Branca, disse que o apoio ao projeto Proerd tem que ser perene até em função dos problemas diários com os quais ele, como promotor, se depara na Promotoria, em particular na área da infância e juventude.

“Quem faz 18 anos e passa pelo Proerd, tendo de fato praticado os princípios pregados no decorrer do programa, e com valores dentro da família, seguramente fica longe de droga, de violência, da vida infracional. Então é muito importante porque coloca essas crianças no bom caminho, levando cada um a ser um bom cidadão”.

O promotor de justiça argumentou ainda que “é o mínimo que se pode fazer com essa criançada”. Sugeriu que esse programa do Proerd deveria ser estendido por toda a grade escolar e não ficar limitado a algum ano específico de escolaridade. Reiterou, no entanto, que é preciso que os conceitos nele ensinados sejam praticados dentro das famílias  cujos alunos recebem as aulas ministradas pelo policiais militares.

Nesta foto cedida pelo Rotary, a cabo PM Marta com Maria do Carmo Breda de Moraes e aluna

 

Confira também

Combustíveis estão mais baratos na região

Combustíveis estão mais baratos na região Diferença em relação a São José do Rio Pardo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *