domingo , 22 setembro 2019
Início / Regionais / São João da Boa Vista registra primeiro caso de sarampo

São João da Boa Vista registra primeiro caso de sarampo

São João da Boa Vista confirmou o primeiro caso de sarampo em 29 anos, na terça-feira (20). O paciente é um homem que visitava a cidade e já retornou para São Paulo, segundo a Vigilância Epidemiológica. Outras quatro notificações aguardam resultados dos exames.

Na região, Araras, Rio Claro e São Carlos também já confirmaram casos de sarampo este ano. Em Américo Brasiliense, um caso suspeito aguarda resultado do exame.

Casos suspeitos

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, os casos suspeitos de São João da Boa Vista envolvem duas crianças da cidade, uma com cinco meses e outra com 1 ano e 10 meses.

Outros dois casos suspeitos são importadas de Mococa e São Sebastião da Grama. A Vigilância informou que já realizou ações de bloqueio.

Segundo a prefeitura, São João da Boa Vista não realiza campanha de vacinação, pois não apresenta quadro de epidemia. A vacina tríplice viral, porém, está disponível nas 13 unidades de Saúde, de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

Sintomas e tratamento

Os primeiros sintomas do sarampo são febre alta que dura por volta de uma semana e manchas avermelhadas na pele. Os sintomas aparecem entre 10 e 12 dias após o contato com o vírus e podem vir acompanhados de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal.

Não existe tratamento específico para o sarampo. Para os casos sem complicação, é importante manter uma boa hidratação, suporte nutricional e diminuir a hipertermia. Quando o quadro se agrava e surgem, por exemplo, diarreia, pneumonia e otite média, essas situações devem ser tratadas, normalmente, com o uso de antibioticoterapia.

No caso de crianças acometidas pela enfermidade, a OMS recomenda a administração de vitamina A, a fim de reduzir a ocorrência de casos graves e fatais.

Fonte: G1

Confira também

Seis alunos rio-pardenses estão entre os semifinalistas da EPTV

Projeto EPTV na Escola tem como tema para as redações deste ano, as fake news …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *