terça-feira , 26 janeiro 2021
Início / Cidade / Presidente da Câmara acata parecer do Jurídico e denúncia contra prefeito é arquivada
Prefeito Ernani Vasconcellos

Presidente da Câmara acata parecer do Jurídico e denúncia contra prefeito é arquivada

Na sessão da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo, realizada ontem, dia 18 de fevereiro, o Presidente da Câmara, Luis Henrique Artioli Tobias, arquivou as denúncias contra o Prefeito Ernani Vasconcellos. A denúncia tramitou no setor jurídico por oito dias, e segundo o presidente, no final da tarde de terça-feira, antes da sessão, receberam oficialmente o parecer. Os procuradores optaram pelo arquivamento da denúncia, pois não havia uma base forte para que essas denúncias fossem sustentadas. Segundo eles, algumas das denúncias já haviam sido feitas e arquivadas anteriormente. Cabe ao presidente da Câmara deferir ou indeferir aquilo que foi colocado pelo jurídico. O parecer foi acatado, e o presidente deferiu o arquivamento.

“Cassar um prefeito, é algo muito técnico. Nós temos que ter um embasamento legal para isso. Não vamos cassar o prefeito simplesmente porque ele estacionou o carro em um local proibido. Lembrando que esse é apenas um exemplo que estou dando. Temos que ter base. Tudo o que diz respeito a processo de abertura de Comissão Especial de Cassação de prefeito ou vereador, precisa ter um embasamento técnico no decreto lei 201/67. No 4º artigo ele deixa claro quais os motivos que podem levar um prefeito ou vereador a ser submetido a um processo de Cassação. Não é algo simples, e existem critérios para que isso aconteça. Acredito que nossa atitude de enviar para o jurídico analisar antes de subir para o plenário, foi bastante consciente. Não tomei uma decisão porque sou contra ou a favor do prefeito. Utilizamos critérios técnicos para que pudéssemos fazer esse envio e receber o parecer do jurídico opinando pelo arquivamento dessas denúncias”, encerra o presidente da Câmara.

Os cinco pontos principais da denúncia

– utilização de placa oficial em carro particular;

– contratação irregular com clínica de sua propriedade e dos filhos.

Os outros três pontos centrais da nova denúncia são os seguintes: 

– abertura de crédito suplementar acima do permitido pela lei;

– não cumprimento do investimento obrigatório na educação;

– respostas “absurdas” a requerimentos com pedidos de informação enviados pela Câmara.

Em 30 de abril de 2019 a Câmara votou o primeiro pedido de CEI contra o prefeito Ernani e o resultado foi um empate em 6×6 nos votos dos vereadores. As denúncias da época, porém, foram depois enviadas ao Ministério Público e um inquérito foi aberto, estando ainda em tramitação na Justiça.

Confira também

Comerciantes fazem carreata de protesto contra restrições do Plano SP

Mais de 100 comerciantes foram as ruas hoje, 25, para manifestar o descontentamento com relação …

1 Comentário

  1. Não presta o Prefeito e nem os membros da câmara que arquivou, é lamentável a corrupção corre frouxa em São José, cidade suja, abandonada, mato nas calçadas, lixo acumulado nas ruas, estradas vicinais em péssimas condições, ruas esburacadas, alto índice de criminalidade e por ai a fora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *