domingo , 5 abril 2020
Início / Policiais / Polícia Rodoviária passa a utilizar ‘etilômetro passivo’
Sem álcool no organismo, etilômetro acende luz verde

Polícia Rodoviária passa a utilizar ‘etilômetro passivo’

Equipamento será usado durante o policiamento de carnaval e faz 12 testes por minuto

Em entrevista para a rádio Difusora FM e Gazeta do Rio Pardo no dia 19 de fevereiro, o 1º tenente da polícia rodoviária Fábio Henrique de Moraes Porto falou sobre o novo equipamento que já está sendo utilizado nas rodovias, o etilômetro passivo. Fábio explicou como o equipamento funciona e a forma como será feito o policiamento rodoviário durante o carnaval.

“O policiamento rodoviário tem como sua maior função, salvar vidas. Pensando nisso, principalmente com a aproximação do carnaval, nós adquirimos esses etilômetros passivos. A principal diferença dele para o etilômetro ativo, é que o passivo nos trará uma dinamização muito maior nas fiscalizações, ele faz aproximadamente 12 testes por minuto. Nós vamos conseguir fiscalizar muito mais condutores nas nossas abordagens durante o serviço. Com certeza vamos coibir de forma cabal a ingestão de bebida alcoólica pelos nossos condutores”, destacou.

Como é feito

“A pessoa não precisa nem descer do veículo para realizar o teste. É muito rápido. Ela será convidada a soprar o etilômetro passivo, sem descer do veículo. Nem precisa encostar a boca no aparelho, é só assoprar. A partir daí poderão ser apresentados dois resultados. Ou vai aparecer uma luz verde, o que significa que aquele condutor não fez ingestão de bebida alcoólica, ou vai apresentar uma luz vermelha, o que quer dizer que ele ingeriu. Caso apresente o resultado vermelho, ele será convidado a sair do veículo para utilizar o etilômetro ativo, que vai indicar exatamente qual a concentração de álcool no sangue, por meio da concentração alveolar, do ar dos pulmões. A lei é seca. Não é permitida nenhuma quantidade de ingestão de álcool”, afirmou.

“O que ocorre é que o etilômetro tem uma margem de erro, que é de 0.04 mg de álcool por litro alveolar, é uma margem muito baixa, mas ela existe. Então se o condutor, porventura, assopra o etilômetro e dá uma concentração de 0.04 mg, não cabe nenhuma medida administrativa. Se acontecer de o resultado apresentar de 0.04 mg até 0.33 mg, caberão algumas medidas administrativas. Uma delas é a autuação, que tem o valor de R$2.934,70, além da retenção de veículo e o condutor já não poderá mais conduzir aquele veículo, já que foi constatada a ingestão de bebida alcoólica.  Além disso, a carteira de habilitação será suspensa por 12 meses”, informa o tenente.

“Caso apresente de 0.34 pra cima, além das medidas administrativas, o condutor vai responder criminalmente. Ele será conduzido para a delegacia, e responderá por crime de trânsito”, ressaltou.

Acidentes

“Temos que mudar nossa cultura, e é simples. Se bebeu, não dirija. Vários condutores que insistem nessa conduta, são frequentemente alvos de acidente de trânsito. Uma única latinha de cerveja já vai interferir na dosagem de álcool no sangue e vai interferir na capacidade do condutor conduzir seu veículo na rodovia”, explica.

Em uso

Segundo o 1º tenente, o etilômetro passivo foi adquirido recentemente e já está sendo utilizado desde a semana passada. “Agora no carnaval teremos operações específicas. Estamos fazendo a operação ‘Direção Segura’, e vamos utilizar fortemente esse equipamento nas rodovias. Essas operações serão feitas em todo o estado de São Paulo. Eu comando o pelotão de Casa Branca e ele abrange 14 cidades, entre elas, São José do Rio Pardo, e com certeza teremos fiscalizações específicas pelos municípios”, comentou.

Equipamento

“O etilômetro é um equipamento importado, e ele já foi testado pelos órgãos nacionais, e tem uma precisão muito grande com relação a aferição de bebida alcóolica”, acrescentou.

Aumento de veículos

“Com a proximidade do carnaval, e durante esse período, a tendência é que nós tenhamos um aumento substancial de veículos circulando pelas rodovias. Em consideração a isso nós também estaremos empenhados em nossas fiscalizações”.

Dicas

O tenente Fábio deu algumas dicas para a prevenção de acidentes aos motoristas que irão viajar neste carnaval. Lembrando que as dicas são válidas em qualquer situação e época do ano. Os cuidados devem ser tomados todos os dias.

“Sempre façam uma manutenção preventiva do veículo antes de viajar. É muito importante fazer essa verificação, saber se está tudo certo com a documentação. O mais importante, é ter respeito à sinalização de trânsito. A maioria dos acidentes de trânsito ocorrem por falha humana, fatos vinculados ao condutor”, contou.

É preciso, segundo ele, ter uma preocupação em respeitar os limites de velocidade. “Também estaremos utilizando radares móveis para controle dessa velocidade. Uma conduta que infelizmente ainda é praticada por nossos condutores, é que eles insistem em utilizar o celular dirigindo. Isso interfere muito na capacidade de atenção do condutor. Nunca tenham esse tipo de conduta. E utilizem sempre o cinto de segurança”.

“Os dispositivos de retenção para crianças são indispensáveis. Para cada faixa etária, tem um dispositivo correto. Crianças de até 1 ano de idade, precisam ser transportadas no bebê conforto. De 1 a 4 anos, precisam utilizar a cadeirinha. Acima de 4 anos, até os 7, tem que utilizar o assento de elevação. De 7 a 10 anos, sempre no banco de trás com o cinto de segurança”, encerrou. 




O tenente Fábio Henrique de Moraes Porto foi entrevistado na Difusora FM por Paulo Sérgio Rodrigues e Luis Fernando Benedito

Confira também

Aderindo à orientação estadual, escolas municipais também têm atividades online para os alunos

Seguindo orientações da Secretaria Estadual de Educação e para garantir a continuidade do desenvolvimento e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *