domingo , 24 janeiro 2021
Início / Brasil & Mundo / Contabilista esclarece dúvidas sobre os R$ 600
André Luis (locutor), Márcio e Maira no estúdio da Difusora FM: programa teve muita participação dos ouvintes

Contabilista esclarece dúvidas sobre os R$ 600

O contabilista Márcio Donizete Ferraz Primo, da Ebal Consultoria e Assessoria Contábil Empresarial, e a assistente de departamento pessoal Maira de Pauli Russo, foram entrevistados no Programa da Gente, da Difusora FM de São José do Rio Pardo, na quinta-feira, dia 2. O programa é apresentado por André Luis e o objetivo foi esclarecer dúvidas sobre as medidas do auxílio emergencial que o governo federal tem anunciado àqueles que, por conta do Covid-19, foram impedidos de continuar com suas atividades profissionais.

Márcio explicou, inicialmente, que o projeto 1.065 do governo contempla alguns trabalhadores autônomos e informais com R$ 600 por pessoa, podendo chegar a R$ 1.200 por família. O benefício será concedido pelo prazo de três meses.

O contabilista mencionou os critérios divulgados pelo governo para que as pessoas tenham direito ao benefício, explicando que quem já recebe valores como seguro-desemprego, aposentadoria, pensão etc., não receberão os R$ 600. A exceção é quem recebe o bolsa-família. Também aqueles cuja renda familiar é superior a R$ 3.135 não terão direito.

“Os MEI, porém, que são os microempreendedores individuais, também poderão receber esse benefício do governo”, acrescentou Márcio. “Mas desde que estejam com as contribuições mensais em dia e também que não estejam em atividade neste período”, esclareceu, lembrando que uma plataforma ficou de ser lançada pelo governo federal para detalhar tudo.

O próprio governo, segundo ele, divulgará como os beneficiados poderão abrir cadastro. Haverá uma conta na Caixa Econômica Federal para aqueles que tiverem direito aos R$ 600 (ou R$ 1.200). “Então, não adianta sair de casa agora e tentar buscar esse dinheiro num banco, num escritório, Prefeitura ou qualquer local. O melhor, neste momento, é ficar em casa e aguardar”, diz o contabilista.

Maira esclareceu que os primeiros a ser beneficiados serão os que já tem bolsa-família, os quais receberão o dinheiro a partir do dia 10 de abril por já estarem cadastrados. Os demais necessitarão abrir seu próprio cadastro pela internet, mediante aplicativo ou plataforma que poderá ser acessada até pelo celular, provavelmente.

Indagado sobre empregada doméstica, Márcio disse o seguinte: “Empregada doméstica geralmente tem registro em carteira e, neste caso, não tem direito. Mas a diarista, a faxineira, aquela que contribui pelo carnê individual, ou mesmo que não recolha, sim, terá direito. O governo, porém, avaliará caso a caso dentro do cadastro que será aberto para cada pessoa e confirmará se ela tem ou não direito”.

Maira lembrou que essa ajuda do governo visa principalmente aqueles que, sendo autônomos ou trabalhadores individuais, não conseguem exercer sua atividade por conta dessa pandemia ou mesmo desemprego. Foi citado durante o programa o exemplo das manicures, faxineiras, garçons, serventes ou cabeleireiras, que cessaram o trabalho por conta do Covid-19 e agora estão parados. Eles poderão se cadastrar para receber os R$ 600.

Confira também

Vacinação dos profissionais da saúde no município começa amanhã

Cidade recebeu um lote com 880 doses da CoronaVac A Secretaria Municipal da Saúde, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *