quinta-feira , 28 Maio 2020
Início / Cidade / Calamidade Pública: Secretário de Gestão explicou sobre o motivo do decreto e disse que população tem colaborado
Fernando Passos, secretário de Gestão fala sobre motivo do decreto de calamidade pública

Calamidade Pública: Secretário de Gestão explicou sobre o motivo do decreto e disse que população tem colaborado

Fernando Passos, secretário Municipal de Gestão, concedeu uma entrevista hoje, dia 1º de abril, ao repórter Luis Fernando Benedito para explicar sobre o decreto de calamidade pública, publicado no dia 30 de março, segunda-feira, pela Prefeitura.

Calamidade Pública

“Em função dessa pandemia, a qual também estamos sujeitos e precisamos tomar uma série de atitudes, ficou praticamente impossível que a gente consiga cumprir o nosso planejamento orçamentário. A decretação da calamidade, foi um dispositivo legal, que todos os municípios do estado de São Paulo estão fazendo, inclusive a própria União já decretou, pelo fato de não conseguir cumprir seu planejamento orçamentário. Isso isenta o prefeito e a prefeitura, de qualquer processo no Tribunal de Contas com relação ao não cumprimento desse planejamento orçamentário que é previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal”, explicou Fernando.

“No último decreto, existiu uma série de dúvidas se algumas atividades eram essenciais ou não. Baseados no decreto federal e estadual, nós relacionamos todas aquelas atividades que são consideradas essenciais, para que não ficasse dúvidas em relação ao que poderia exercer atividade nesse momento ou não.  É importante que todo mundo tenha consciência, de que embora a atividade seja essencial, as precauções com relação a diminuição do risco de contágio do Covid-19, precisam ser tomadas, independente do setor, em qualquer circunstância. Deve ser feito o uso de máscaras, luvas, dependendo da circunstância, as mãos sempre lavadas e o uso do álcool em gel”, relembrou.

Comitê de Crise

O Comitê de Crise se reunirá sexta-feira, dia 3 de abril, para avaliar qual a situação e a progressão da contaminação na cidade.

 “Com base na análise, na sexta-feira mesmo, já publicaremos uma situação que vai valer pelos próximos dias. Existe a expectativa de que permaneça ainda por no mínimo mais uma semana. Lembrando que no Comitê de Crise, os profissionais e responsáveis pela saúde do município, orientam e nos mostram dados, para sabermos como devemos prosseguir, é tudo baseado na saúde, com o embasamento técnico”, afirmou.

População

“A população com toda certeza tem colaborado, e notamos isso na evolução dos casos que tem se apresentado no Pronto Socorro. Circulamos pelas ruas para fazer uma avaliação presencial do que está acontecendo, e temos uma resposta bastante positiva”, comentou o secretário.

Avaliação

De acordo com Fernando Passos, a cidade está obtendo sucesso graças as atitudes, tanto da administração, quanto da população.“ O resultado está acontecendo. Novas orientações serão dadas a partir de sexta-feira”, finalizou.

Confira também

“Cloroquina me ajudou na recuperação”, diz primeiro rio-pardense que passou pela Covid

Núncio Bucci Neto (Tuta) ficou 6 dias internado e a esposa Luciana ficou 9 O …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *