quinta-feira , 26 novembro 2020
Início / Cidade / Agência do INSS amplia para 36 as perícias diárias presenciais
O atendimento na agência é feito mediante agendamento, pelo fone 135 ou no “Meu INSS”

Agência do INSS amplia para 36 as perícias diárias presenciais

Eram apenas 4 quando a agência foi reaberta ao atendimento presencial, no dia 14 de setembro

Tendo reiniciado o atendimento presencial no dia 14 de setembro, como a Gazeta do Rio Pardo divulgou naquela semana, a agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em São José do Rio Pardo, localizada na avenida Perimetral, está agora prestando uma média de 36 perícias diárias e atendendo cerca de 80 pessoas por dia. A título de comparação, a agência fazia apenas 4 perícias quando reiniciou as atividades presenciais.

O atendimento aos segurados e ao público é realizado das 7 horas às 17 horas, de segunda a sexta-feira, mas sempre mediante agendamento. Os servidores que atendem o público estão não apenas com máscara, mas também com a proteção acrílica facial. O público só entra na agência, um por vez, após autorização dos vigias que ficam na porta, sendo proibida a entrada sem máscara. Há álcool em gel para as mãos, ao lado do portal de acesso que detecta metais.

Dirson Cruz, chefe da agência em São José, informou à Gazeta que atualmente são apenas 4 funcionários prestando serviços, além de 4 estagiários. “Há um ano e meio atrás, éramos em 20 funcionários”, comparou, explicando que ali são atendidas pessoas de São José do Rio Pardo, Itobi, São Sebastião da Grama, Divinolândia, Caconde e Tapiratiba.

Quatro médicos

A agência dispõe de 3 médicos presenciais para a realização das perícias médicas e mais um quarto profissional, que presta serviços em trabalho home office por conta da idade. “O serviço mais procurado aqui continua sendo o da perícia médica, vindo depois os pedidos de auxílio doença. Mas muitas pessoas não conseguem realizar o agendamento pela internet e então vêm aqui pedir orientação. Elas têm que entrar no site da Previdência e procurar pelo “Meu INSS”. Através de um aplicativo, é iniciada uma pesquisa e a pessoa terá uma pré-senha, para que ela cadastre sua senha de acesso”, explicou Dirson.

Ele comentou também que a agência rio-pardense, e outras espalhadas pelo país, digitalizam os processos com os documentos solicitando a concessão de aposentadoria, mas nada decidem sobre isso. Esses processos, no entanto, são depois encaminhados para São João da Boa Vista e de lá vão para São Paulo, de onde saem as decisões finais.

Confira também

Rodrigo Ribeiro, o “Buiu”, fala sobre referência negra, racismo, e projeto pessoal

Para ele, lei deveria ser mais severa com relação ao racismo No dia 9 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *