Início / Cidade / Vacina contra o HPV continua sendo feita

Vacina contra o HPV continua sendo feita

Vacina contra o HPV continua sendo feita

Ela previne contra alguns tipos de câncer decorrentes da atividade  sexual

 

A aplicação da vacina contra o HPV continua ocorrendo em São José do Rio Pardo como fator primordial para evitar alguns tipos de câncer decorrentes da atividade sexual. Antes aplicada apenas em meninas, de uns anos para cá ela passou também a ser feita em meninos.

A enfermeira Gisele Flausino, da Vigilância Epidemiológica, explica que a vacina contra o HPV previne contra algumas doenças sexualmente transmissíveis, sendo ela foi produzida para agir como prevenção contra o câncer do colo do útero, de vagina, de vulva e ânus em mulheres. No homem, a vacina previne contra o câncer de pênis, entre outros.

O público alvo entre as mulheres são as meninas de 9 a 14 anos e, entre homens, meninos de 11 a 14 anos. Há uma recomendação do Ministério da Saúde de que a vacina seja aplicada em duas doses, sendo a segunda seis meses após a primeira.

Gisele recomenda que, quem ainda não foi vacinado, que compareça às salas de vacinação nos Postos de Saúde com a carteira de vacinação: no Centro de Saúde na região central da cidade e nos postos do Vale do Redentor e do Carlos Cassucci.

Há uma campanha publicitária do Ministério da Saúde mobilizando as pessoas não vacinadas a tomarem a vacina. Isso ocorre porque ainda há resistência não só dos integrantes do público alvo, mas até dos pais desses meninos e meninas contra a vacina.

“O principal objetivo dessa vacina é prevenir contra os cânceres e, principalmente, tentar fazer com que essa prevenção ocorra antes do início da atividade sexual”, orienta a enfermeira. “O quanto antes, quem estiver dentro desse público alvo, puder completar esse esquema vacinal de duas doses será muito importante”, concluiu.

A vacina  é considerada muito importante  para a  prevenção  de câncer em menino e menina

 

 

BOX

HPV tem vários outros nomes

O papilomavírus humano é o causador da doença sexualmente transmissível popularmente conhecida como HPV. Ela é de difícil cura e se manifesta através de sintomas como verrugas que surgem na região íntima, após o contato sexual com um indivíduo infectado.

Seu tratamento é feito com o uso de medicamentos e cirurgias de cauterização e dura em média 2 anos, embora os sintomas desapareçam um pouco antes. O HPV é também conhecido por: condiloma acuminado, verrugas genitais, crista de galo, figueira e cavalo de crista.

 

Confira também

Câmara de São João da Boa Vista aprova projeto para adaptar caixas eletrônicos para cadeirantes

A Câmara Municipal aprovou, na sessão de segunda-feira (15), um anteprojeto de lei que prevê ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *