sexta-feira , 27 novembro 2020
Início / Cidade / Polícia Civil prende 2 foragidos do assalto seguido de morte

Polícia Civil prende 2 foragidos do assalto seguido de morte

Terceiro envolvido morreu domingo, atingido por uma das vítimas, e agora a investigação segue para saber se há mais suspeitos

Policiais civis de São José do Rio Pardo prenderam esta semana os outros dois envolvidos no assalto ao escritório de advocacia no centro da cidade, ocorrido domingo à noite, 9 de agosto. Os dois cúmplices residem no município, assim como o que faleceu.

Um deles, B.C.C.S., de 31 anos, foi preso na quinta-feira, 13, e o outro, L.G.P.C., de 34, na sexta. O terceiro envolvido, J.B.R.J., de 26 anos, morreu no local do assalto, após ser atingido por uma das vítimas.

Segundo informações passadas ao jornal pelo delegado Cristiano France Favaro, tendo como base a confissão dos assaltantes presos, a ação dos três naquele escritório de advocacia aconteceu porque teriam sido informados que lá estaria sendo guardada a soma de R$ 500 mil em dinheiro (informação desmentida pelas vítimas).

A ação teve início quando os três entraram no local às 19h38, com L.G. ameaçando e prendendo em um banheiro as pessoas que estavam na residência, J.B. pegando objetos de valor em outro cômodo e B.C. buscando o dinheiro em um escritório. Segundo o delegado, eles falavam que lá havia meio milhão de reais e queriam de todo jeito o dinheiro.

Nesse ínterim, chegou um membro da família, L.L., que, ao perceber o que ocorria, entrou em luta corporal com J.B. O assaltante que vigiava as pessoas, L.G., vendo isso, saiu correndo da casa; o outro continuou no escritório em busca do dinheiro.

Ainda de acordo com o delegado Cristiano, temendo pela vida de L.L., as pessoas que estavam presas no banheiro arrombaram a porta e saíram. J.B. tentou deixar a casa pela porta dos fundos e foi alvejado por um irmão de L.L.

J.B ainda pulou um muro e acabou morrendo na calçada.

Houve ainda um segundo disparo dentro da casa porque B.C. apontava a arma para as vítimas, mas o tiro não atingiu ninguém.

“Agora estamos tentando descobrir quem passou essa informação de que ali haveria meio milhão de reais, se há ou não esse autor intelectual desse assalto”, afirmou o delegado.

O dinheiro que os dois assaltantes presos levaram, de aproximadamente R$ 20 mil (valor não confirmado), não foi recuperado. Os três envolvidos já tinham passagens pela polícia, mas, segundo Cristiano, em crimes de menor gravidade.

Munição encontrada

Segundo informações da Polícia Militar, na casa em que houve o assalto foram apreendidos uma caixa de munição calibre 45 contendo 49 cápsulas deflagradas, um coldre de couro de cor marrom com seis munições calibre 38 intactas, um pen drive, uma corrente com crucifixo na cor prata, um relógio de pulso, uma espingarda calibre 12 (de uso permitido ao proprietário), um revolver 38 (uso permitido), um cartucho inteiro e outro deflagrado e mais quatro cartuchos.

Confira também

Rodrigo Ribeiro, o “Buiu”, fala sobre referência negra, racismo, e projeto pessoal

Para ele, lei deveria ser mais severa com relação ao racismo No dia 9 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *