terça-feira , 10 dezembro 2019
Início / Cidade / ‘Mulher que faz’ promove segundo encontro anual
Rayra Romero e Priscila Abreu, idealizadoras do movimento “Mulher que faz”

‘Mulher que faz’ promove segundo encontro anual

Evento do dia 24 deve ter a participação de mais de 100 mulheres no Centro Cultural Ítalo Brasileiro

No dia 24 de novembro, domingo, das 9h00 às 16h00, acontecerá o 2º encontro anual do movimento “Mulher que faz”, no Centro Cultural Ítalo Brasileiro. O evento promoverá palestras, sorteios de brindes e terá alimentação inclusa.

A locutora da rádio Cidade Livre, Priscila Kelen Abreu Aguilar, é idealizadora do “Mulher que faz” em parceria com a publicitária Rayra Romero.

Movimento

“A ideia surgiu quando começamos a participar de eventos corporativos, em que 90% era composto pelo público masculino. Sentimos essa necessidade de trazer isso, com uma pegada mais feminina, mais delicada para as mulheres se sentirem à vontade. Mesmo que hoje em dia haja muitos projetos de conscientização voltado para as mulheres, elas ainda se sentem inibidas no mundo coorporativo. Queríamos levar isso de uma forma não feminista, mas feminina”, declara Priscila.

“Nosso encontro funciona por enquanto anualmente, tivemos um ano passado, e vamos ter outro dia 24 de novembro. Temos novos planos para o “Mulher que faz”, mas ainda é segredo”, conta.

1º Encontro

“Em 2018, promovemos o primeiro encontro para sentir qual seria a adesão das mulheres, para saber o que elas achariam de tudo isso. Tivemos um retorno muito bacana, mas percebemos que as mulheres ainda têm um pouco de vergonha, elas ficam um pouco receosas de entrar nesse meio coorporativo. Muitas vezes elas acham que é um meio intocável para elas, porque ele costuma ser mais masculino, e pensam que para serem empreendedoras, precisam ser do mundo do alto escalão dos empresários, mas não é assim. A partir do momento que uma mulher faz brigadeiro em casa para vender, ela já é uma mulher que está dentro desse meio”, explica.

Objetivo

“Cerca de 120 mulheres participam no dia do evento, incluindo as palestrantes. Deixamos esse número um pouco limitado, para conseguirmos atender com excelência. Ano passado promovemos palestras mais voltadas para o coorporativo, dicas, ideias, experiências de vida, marketing. Sentimos que conseguimos atingir as mulheres, mas precisamos atingir de um lado mais delicado. Esse ano queremos pegar a parte coorporativa e emocional, já que a mulher é muito mais emocional que o homem. Vamos envolver toda a parte de negócios, mas com a delicadeza feminina, levando o tema coragem”, diz Priscila.

“Precisamos ter coragem para mudar. Não adianta ficar pensando que não vai conseguir, que as coisas não vão dar certo e não se mexer. É meio clichê falar isso, mas nada acontece se não sairmos da zona de conforto. Meu convite para as mulheres é que elas se permitam, se deem uma chance. O primeiro passo precisa sair da própria perna”.

Como participar

Para participar é simples, as mulheres podem fazer a inscrição pelo site, www.mulherquefaz.com.br ou podem se dirigir até a Rádio Cidade Livre, na Avenida Olinda Halston, 411, para adquirir o convite por R$67,90.

“Toda vez que tiver o evento, ela ficará a par de tudo o que será feito. Nosso intuito foi criar uma rede de mulheres. Qualquer mulher é bem-vinda, não precisa ser necessariamente do mundo dos negócios, mesmo que seja dona de casa, se ela tiver o desejo de começar seu próprio negócio, ou se presta serviços, trabalha por CLT, todas podem participar”, finaliza.

Por Júlia Sartori

Confira também

Prazo para cadastro biométrico acaba dia 19

Eleitores que não realizarem o recadastramento terão o título cancelado O recadastramento biométrico está quase …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *