domingo , 18 agosto 2019
Início / Cidade / Mau cheiro da ETE permanece, mas Saerp diz que providências necessárias já foram tomadas

Mau cheiro da ETE permanece, mas Saerp diz que providências necessárias já foram tomadas

Moradores do Buenos Aires reclamam de novo

e Marcelo Primini explica o que já foi feito

O mau cheiro na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do conjunto habitacional Buenos Aires continua inalterado e tem provocado novas reclamações dos moradores. O superintendente da Saerp, porém, Marcelo Primini, disse que todos os tanques da ETE já foram submetidos a uma limpeza e os registros de descarga de fundo desses tanques foram reinstalados.

“Já está sendo feito todo o sistema de guarda-corpo para instalar depois o sistema de neutralizador de odor, que será posto por uma empresa de fora, de São Paulo”, explicou ele. “Estamos esperando eles fazerem o guarda-corpo porque o material já está no local, já foi orçado e a empresa contratada. Depois chamaremos a empresa que fará a reinstalação dos bicos injetores dos neutralizadores de odor”.

Marcelo assegurou que as cotações de preços e o processo inteiro de licitação já estão prontos, estando no Jurídico da Prefeitura para análise e envio ao Departamento de Compras para marcar a data do procedimento. A procuradora jurídica da Saerp, segundo ele, está de licença saúde e, por isso, a empresa não teve como analisar, ela própria, a questão. “As coisas agora não dependem da gente, pois já fizemos tudo o que precisava e estava ao nosso alcance fazer. Depende agora do Jurídico da Prefeitura e do setor de Compras”.

Sem melhora

Fernanda Andrade, uma das moradoras do conjunto habitacional Buenos Aires, deu nesta semana entrevista a Luis Henrique Tobias (Difusora) e afirmou: “Não houve melhora alguma, pelo contrário, cada dia piora a situação. As pessoas estão até postando no face, e eu já vi várias vezes, que passam e não sabem como a gente aguenta. E realmente está terrível. Nestes últimos dias a gente cobrou uma resposta por escrito do superintendente Marcelo Primini, mas nem data ele colocou e a gente queria a data para poder cobrar”.

Ela disse que nos períodos da manhã e da noite o cheiro ruim fica pior, forçando as donas de casa do conjunto habitacional Buenos Aires a fecharem portas e janelas. Luis Henrique Tobias, que também é presidente da Câmara, assegurou que os vereadores farão um novo ofício ao superintendente da Saerp cobrando novamente uma data para que a empresa acabe com o mau cheiro na ETE.

No início de maio os moradores queimaram pneus em protesto contra o mau cheiro

 

Confira também

Policiais visitam escola rural que ainda não tem o Proerd

Sargento Renato e cabo Marta conversaram com as crianças da fazenda Santa Amélia sobre drogas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *