Início / Cidade / Lodo e areia retirados da ETE Buenos Aires
Os tanques da ETE Buenos Aires passaram por uma limpeza

Lodo e areia retirados da ETE Buenos Aires

“Acredito que em 60 dias tudo já estará normalizado”, prevê Marcelo Primini (Saerp)

Na quarta-feira, dia 5, os tanques da ETE Buenos Aires passaram por uma limpeza e dele foram retirados todo lodo e areia acumulados ao longo dos anos. Isso faz parte do processo para amenizar a situação do mau cheiro em que se encontra a estação de tratamento de esgoto. Gazeta conversou com Marcelo Primini, diretor superintendente da Saerp, para contar sobre o andamento das ações.

“Como eu já havia dito na Tribuna da Câmara Municipal, pedi um prazo de 120 dias para regularizar a situação da ETE, para poder amenizar o problema do odor. Pelo andar da carruagem, pelo serviço que está sendo feito e pelo pessoal que contratamos, acredito que em 60 dias tudo já estará normalizado. Na próxima terça-feira a empresa que vai instalar o neutralizador de odor já vai estar aqui em São José para instalar o equipamento e adicionar o produto”, declarou.

Obra

“A limpeza dos tanques é para retirar os excedentes do lodo que fica no fundo e a areia. Porque tem muita ligação de água pluvial clandestina aqui no esgoto. Por conta do período de chuva, essas ligações trazem muita areia, que acumula no fundo e isso atrapalha um pouco a efetividade da estação. Por isso estamos fazendo a limpeza. Fixamos novamente o sistema de boia de descarga que estava com problema.  Vamos fazer todo o fechamento em volta da estação, plantar a sansão do campo, fazer o alambrado, a parte de alvenaria e pintura. Isso vai demorar um pouquinho mais, mas não faz parte do problema do mau cheiro, que provavelmente estará solucionado na semana que vem”, afirma o superintendente.

Orçamento

De acordo com Marcelo, a Saerp está gastando uma quantia importante na ETE. “Estamos finalizando a reforma também da estação do Cassucci. Depois vamos passar para a parte do processo licitatório da estação Domingos de Sylos, temos que deixar tudo adequado e temos um ano de prazo. Tudo isso tem um custo elevado, e atrelado a tudo isso, teve um aumento exagerado da energia elétrica. Não sabemos o parâmetro que eles usam para aumentar o custo da energia. Infelizmente temos que embutir na conta. A energia é um ponto crucial para a Saerp”, finaliza.

 

Confira também

Olimpíada Brasileira de Robótica: Rio-pardenses se classificam para etapa estadual

Os alunos da Super Genius Makers, escola particular de robótica em São José do Rio ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *