domingo , 18 agosto 2019
Início / Cidade / Encontro debate prejuízos com as lavouras

Encontro debate prejuízos com as lavouras

Encontro debate prejuízos com as lavouras

FETAESP participa e Câmara fica de pedir política de preço mínimo à CONAB

 

Produtores rurais de São José do Rio Pardo que há 3 anos sofrem prejuízos em suas lavouras, principalmente com a cebola, solicitaram apoio de lideranças municipais na busca de soluções para amenizar as dívidas. Por essa causa, a Câmara Municipal organizou, na manhã de quinta-feira, dia 8, uma reunião entre a FETAESP (Federação dos Trabalhadores Rurais do Estado de São Paulo) e representantes do setor agropecuário rio-pardense.

“São poucos os (pequenos) produtores que fazem financiamentos no banco para a cebola e que são do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar). Grande parte dos financiamentos é para médios e grandes produtores”, disse o gerente Jeferson, do Banco do Brasil, um dos palestrantes no evento. Ele disse não ver problemas para estes produtores arquem com os seus débitos.

“Constatou-se então que a grande parte dos empréstimos por produtores rurais é feita diretamente nas lojas agropecuárias ou de terceiros, a juros mais altos, em comparação ao praticado nas agências bancárias, dificultando assim o pagamento, em função dos preços baixos recebidos pelos produtores, quando da comercialização dos produtos.”, comentou Rodrigo Vieira de Moraes, zootecnista da CATI, outro que usou a palavra no encontro.

Cooperativismo

Outra constatação levantada na reunião foi o alto custo de produção, informação que já tinha sido detectada durante a realização do Diagnóstico Participativo Rural. Neste contexto, o presidente da FETAESP, Isaac Leite, discorreu sobre a importância da implantação do cooperativismo para realizar compras de insumos e vendas de produtos de forma coletiva. Isso também já tinha sido constatado no Diagnóstico Participativo Rural. Este tipo de organização rural é mais comum nos estados do sul do Brasil, com ótimos resultados alcançados, lembrou Leite.

Ao final do encontro, depois de vários assuntos serem debatidos, foi solicitado que a Câmara Municipal de São José envie à CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) um pedido de levantamento do preço da cebola comercializada no município e região. Será pedido também que se defina uma política de preço mínimo pago por quilo de cebola, já que o órgão estabelece isso em outros estados, menos em São Paulo.

“Este preço mínimo apurado será utilizado como índice para abater parte do financiamento de produtores de cebola com financiamentos no Pronaf”, disse Carlos Ricardo Dias de Souza, secretário da agricultura e meio ambiente,  presente ao encontro.

Participantes do encontro ocorrido na Câmara: cooperativismo pode reduzir os custos

 

Homem é multado em Casa Branca por manter aves nativas em cativeiro

Um homem residente em Casa Branca foi surpreendido pela Polícia Militar, que apreendeu em seu poder oito pássaros nativos em cativeiro, sendo um Pássaro Preto, cinco Canários da Terra, um Galo da Campina e um Pintagol, todos sem licença. Diante do fato as aves foram apreendidas e soltas novamente à natureza e o infrator foi multado em R$ 10.400,00 por aprisionar e manter pássaros sem licença. Ele ainda terá que responder por crime ambiental.

Os pássaros foram libertados das gaiolas pela polícia esta semana

 

 

Confira também

Policiais visitam escola rural que ainda não tem o Proerd

Sargento Renato e cabo Marta conversaram com as crianças da fazenda Santa Amélia sobre drogas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *