terça-feira , 11 maio 2021
Início / Cidade / Cinema está de volta, com público reduzido
Gabriel Martins, gerente do Cine A Rio Pardo

Cinema está de volta, com público reduzido

Por Júlia Sartori

Com a pandemia, a procura pelo estabelecimento caiu em mais de 90%

Fechado desde o dia 15 de março, quando Governo do Estado decretou a fase emergencial do Plano SP, o Cine A Rio Pardo reabriu no sábado (24), com permissão para atender até 25% do público dentro de suas instalações. No dia da reabertura, o cinema exibiu os filmes Mulher Maravilha 1984, e Raya e o Último Dragão, da Disney. 

Relembrando que o Cine A Rio Pardo permaneceu sem poder funcionar durante 7 meses em 2020, Gabriel Martins Catalano, gerente, conversou com o jornal e contou como a empresa enfrentou quase dois meses de fechamento durante a fase emergencial.

“Diferente de 2020 em que tivemos muitos problemas com a perda de produtos, esse ano estávamos mais preparados para a situação. Conseguimos funcionar por três meses, e passamos dois meses sem poder reabrir”, comentou.

Segundo o gerente, antes mesmo do cinema fechar em decorrência da mudança de fase do Plano SP, muitas pessoas não sabiam que ele já havia retornado com as sessões. “Depois que elas descobriram que estava funcionando, fechou novamente. Esse vai e vem atrapalha muito”, revelou.

“Quando reabrimos em 2021, tivemos que contratar dois novos funcionários, mas infelizmente o tempo que permanecemos abertos, foi o período de experiência deles, e tivemos que dispensar as mesmas pessoas que tínhamos acabado de contratar por causa da fase emergencial”, lamentou.

“Hoje estamos com apenas dois funcionários. Mas para a demanda atual, esse número já supre as necessidades do cinema, em 2020, quatro funcionários foram dispensados, tínhamos seis”, lembrou.

De acordo com Gabriel, o cinema sofreu uma grande redução de público. “Quando tem um movimento grande, são dez pessoas em um dia. Em comparação com antes da pandemia, a procura pelo cinema diminuiu em mais de 90%. Anteriormente, em dias com demandas baixas, recebíamos 100 pessoas por dia. Atualmente, em um dia bom, são apenas 10 pessoas”, comentou. 

Delivery e promoções

Em tempos de reinvenções, até o cinema aderiu ao delivery por aplicativo. Mas não era de filmes. “Com vendas de combos de pipocas, ajudou, deu um auxílio, foi melhor do que permanecer totalmente parado. Ele contribuiu com uma parte financeira. A situação da pandemia, faz com que automaticamente, tenha um impacto nos filmes que conseguiremos trazer. Ás vezes conseguíamos trazer até três filmes no período de um mês, talvez agora seja preciso trabalhar com o mesmo filme durante um mês inteiro. Isso traz um certo problema. Já que a pessoa não vai ter uma variedade, tentamos chamar a atenção no preço. Tivemos um dia em que o preço do ingresso foi R$ 8,00, no outro R$ 10,00. Estamos tentando trazer essas promoções”, explicou.

Sessões

Na quinta-feira (29), o cinema estreou o filme Godzilla vs Kong, e 14 pessoas prestigiaram a sessão. Até sexta-feira (30), o cinema estava trabalhando com a exibição de duas sessões por dia mas a partir deste sábado, 1º de maio, serão três sessões diferentes, às 15h00- Raya e o Último Dragão, às 17h30- Godzilla vs. Kong dublado, e às 19h45 legendado.

Próximos lançamentos

O gerente revelou que os próximos filmes a serem lançados no cinema local são: Mortal Kombat, Velozes e Furiosos 9 e, em junho, Viúva Negra.

Cinema recebe pessoas da região

Gabriel falou sobre a importância do cinema para a cidade.   “Em um aspecto geral, o que falta hoje em dia é tudo o que envolve cultura. Cinema, é algo cultural. A importância do cinema é imensurável, é algo tão bom em uma cidade, ter seu próprio cinema, é uma experiência totalmente diferente do que assistir a um filme em casa. Algumas pessoas fazem disso um costume. Acho muito bacana quando vem alguém aqui, trazer o filho, e conta que ele nunca entrou em uma sala de cinema, que é a primeira vez da criança. Se não houvesse isso, como seria a experiência dessa pessoa? A oportunidade de São José do Rio Pardo ter o seu próprio cinema, não tem como discutir”, avalia.

“Enquanto conseguirmos mantê-lo ativo, vamos manter. Isso é um ganho muito grande culturalmente falando, e também para fomentar a circulação de pessoas, recebemos moradores de Casa Branca, Mococa, Itobi, Tapiratiba, Caconde. Em um âmbito geral, o cinema é uma das melhores coisas que a cidade tem”, encerrou.

Confira também

Vacinação para adultos com idade de 55 a 59 anos começa na terça-feira

Nova etapa de imunização inclui grupos especiais como doentes crônicos e deficientes O Governador do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *