domingo , 24 janeiro 2021
Início / Cidade / Cidade termina 2020 com 25 tentativas de suicídio e cinco casos consumados

Cidade termina 2020 com 25 tentativas de suicídio e cinco casos consumados

Grande maioria das tentativas ocorreu com uso de medicamentos; psicólogo Ângelo Missura aponta as causas principais

São José do Rio Pardo encerrou o ano de 2020 com o registro de 5 suicídios consumados e mais 25 tentativas de suicídio, totalizando 30 ocorrências desse tipo. E três fatos que constam nos boletins de ocorrências da polícia militar chamam a atenção.

O primeiro é que o mês de janeiro foi o que teve maior incidência: 6 tentativas, fora uma sétima, ocorrida dia 31 de dezembro, mas com a vítima (moça de 21 anos de Itobi) permanecendo em observação no Pronto Socorro Municipal até o dia 1º de janeiro.

O segundo fato: mais de 90% dos casos envolveram mulheres. E o terceiro: a maior parte envolveu mulheres com menos de 40 anos.

Em todos os casos, sem exceção, a causa principal apontada por familiares ou testemunhas ouvidos pela polícia foi a mesma: depressão. Os motivos da depressão, porém, variaram de caso para caso, sendo alguns ignorados até mesmo pelas pessoas mais próximas.

Psicólogo aponta causas

O jornal procurou esta semana o psicólogo Ângelo Missura para tecer alguns comentários sobre o problema, que é preocupante porque totaliza uma média de quase 2,5 casos por mês. As ponderações do psicólogo sobre o assunto foram as seguintes:

“Podem ser muitos fatores. Um deles pode ser um estado depressivo grave que faz com que a pessoa deixe de acreditar na vida, nos sonhos, na esperança. Também tem as desilusões da vida, do humano, onde crenças e desafios nada importam. Também tem os microsuicídios, onde as pessoas se jogam nas drogas, no álcool, nos jogos e, de forma lenta, vão deixando de ter uma vida saudável, chegando, às vezes, à morte”.

“Época de final de ano acrescida de Pandemia está gerando muito descontentamento, solidão, medos e falta de esperança. Agora é tempo de fechar para balanço, para começar um novo ano. Com esperança de um novo ciclo, um ciclo sem fim”.

“Acho também que a religião tem tido um papel importante, as pessoas estão longe de praticar sua fé. A crise nas instituições religiosas, políticas e na própria instituição familiar tem levado as pessoas a se perderem. É preciso resgatar valores, crenças, lidar com frustrações e com o tempo. Ter mais paciência, leveza e um espírito mais evoluído”, concluiu o psicólogo.

Confira os casos de tentativa de suicídio:

6 de janeiro: mulher de 33 anos tomou medicamentos em excesso; endereço não mencionado;

7 de janeiro: mulher de 39 anos, residente no condomínio habitacional São José, próximo ao Vale; ela bebeu inseticida e foi salva pela família;

8 de janeiro: mulher de 21 anos, residente na Vila Maschietto; tomou medicamentos em excesso e foi salva pela família;

14 de janeiro: uma adolescente de 15 anos tomou veneno granulado após contatos pelo Facebook com perfil suspeito; seu endereço não foi informado;

14 de janeiro: mulher de 45 anos tomou medicamentos em excesso; endereço não fornecido;

19 de janeiro: mulher de 49 anos quis pular no rio Pardo e foi contida por populares e pela polícia; endereço não fornecido;

12 de fevereiro: homem de 24 anos tomou veneno para carrapato; endereço não informado;

12 de fevereiro: mulher de 54 anos, com medo de perder a guarda da filha, tomou medicamentos em excesso; endereço não informado;

15 de fevereiro: mulher de 34 anos tomou medicamentos em excesso; endereço não mencionado;

25 de fevereiro: mulher de 36 anos, residente na Vila Maschietto, teve surto psicótico e se cortou com faca; no B.O. consta que ela disse ter estado sob “força maligna”;

16 de março: mulher (idade não informada) tomou veneno para rato com água; endereço não mencionado;

19 de abril: mulher de 20 anos, cuja filha foi tirada e posta em um orfanato, tomou medicamentos em excesso; endereço não mencionado;

12 de junho: mulher de 21 anos, residente no Jardim Eunice, tentou se matar usando uma cinta após subir em escada; foi salva pela mãe e pela polícia;

16 de junho: mulher de 21 anos tomou medicamentos em excesso; endereço não fornecido;

2 de julho: homem de 45 anos tomou 13 medicamentos misturados com álcool; endereço não divulgado;

3 de agosto: mulher de 38 anos tomou 8 medicamentos de tarja preta após discussão com uma vizinha; endereço não mencionado;

17 de agosto: mulher de 53 anos tomou medicamentos em excesso; endereço não divulgado;

18 de agosto: homem com idade não informada tomou medicamentos em excesso, junto com drogas e álcool; endereço não mencionado;

18 de agosto: mulher de 34 anos tomou veneno (chumbinho); endereço não divulgado;

6 de outubro: uma adolescente de 14 anos tomou medicamentos em excesso; endereço não divulgado;

7 de outubro: homem de 48 anos, residente no Sítio Santa Delfina, tentou se enforcar após brigar com a mulher; foi salvo pela filha e pela esposa;

15 de outubro: mulher de 36 anos ameaçou se cortar com faca e foi salva pela mãe; endereço não mencionado;

11 de novembro: mulher de 37 anos ingeriu medicamentos em excesso; endereço não divulgado;

1º de dezembro: mulher (idade não mencionada) tomou medicamentos em excesso: endereço não divulgado;

2 de dezembro: homem de 37 anos, residente no Jardim Nova Belmonte, usou cinta de couro em um mourão e foi salvo pela polícia militar.

Confira os suicídios consumados:

27 de junho: mulher de 37 anos, residente no Natal Merli; suas duas filhas lhe foram tiradas pela Justiça; não consta a forma como ela se matou;

4 de outubro: mulher de Mococa veio a São José do Rio Pardo e se jogou da ponte Euclides no rio Pardo; seu corpo foi achado pelos bombeiros;

16 de outubro: homem de 66 anos, residente no Vale do Redentor I, se matou com uma corda no pescoço;

15 de dezembro: mulher de 31 anos, que estava morando no exterior mas veio visitar a mãe, se enforcou no banheiro usando um lençol;

26 de dezembro: homem com mais de 50 anos se matou na zona rural do município, mediante enforcamento.

Confira também

Vacinação dos profissionais da saúde no município começa amanhã

Cidade recebeu um lote com 880 doses da CoronaVac A Secretaria Municipal da Saúde, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *