sexta-feira , 27 novembro 2020
Início / Agricultura / Artigo- A união das forças transformadoras no âmbito rural
Imagem ilustrativa da internet

Artigo- A união das forças transformadoras no âmbito rural

  Ao examinar as situações pelas quais vivencia a agricultura de São José do Rio Pardo atualmente, verifica-se que o desenvolvimento, aprimoramento e formação de técnicas e busca por soluções de problemas progridem junto com o homem do campo, buscando qualidade de vida, bem-estar e desenvolvimento para os que tanto fazem pela alimentação e saúde da população.

   O associativismo e cooperativismo são instrumentos importantes para serem estimulados no âmbito rural de nosso município, possuindo o intuito de unir a comunidade, tendo como objetivos a busca por cooperação, solidariedade, participação, união, obtenção de massivos resultados e contribuições, como forma de ações comunitárias, voluntárias e com grandes objetivos.

   É de fundamental importância que as propriedades saiam do anonimato, para que assim possam ter mais expressão social, rural, ambiental, política e econômica, por meio do associativismo, sendo necessário registros adequados em cartórios e a união de pessoas jurídicas, a comunidade. As deliberações são deliberadas sem decisões individualistas, por meio da coletividade, fazendo com que se torne facilitada a divulgação de averiguações importantes, tendo em vista a participação ativa e política, para exercer cargos na associação, e contribuição financeira, com a finalidade de manutenção da mesma.

   Levando em consideração os aspectos cooperativistas, que são os principais motores do sistema econômico, fazendo com que as cooperativas se tornem a sustentação de diversas atividades de produção e de distribuição de rendas e lucros, sendo assim organizadas por membros com objetivo de encarregar-se do benefício comum de uma atividade, caracterizada por uma administração democrática e participativa.

   Ao analisarmos os fatos, podemos perceber que as associações e cooperativas facilitam o diálogo entre os produtores e o restante da sociedade, aumentando a representatividade dos homens do campo, afim de alavancar a venda e consumo dos resultantes da produção.

   Não raro, toma-se o conhecimento de que a união das forças transformadoras no âmbito rural, tem como destinação alicerçar os esboços que presem pela prosperidade das associações rurais e cooperativistas, afim de agregar mais valores aos produtos e produtores; equidade de gênero, inclusão, ascendência da juventude, e valorização do homem e suas gerações no campo, tendo em vista que o avanço tecnológico dos processos produtivos nas comunidades associadas e cooperadas são sinônimo de progresso e maior aproveitamento das atividades.

Por Renata Vechini Dal Bon e Maria Catharina Dal Bon

Confira também

Rodrigo Ribeiro, o “Buiu”, fala sobre referência negra, racismo, e projeto pessoal

Para ele, lei deveria ser mais severa com relação ao racismo No dia 9 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *