Início / Regionais / Câmara de Águas da Prata aprova lei para controle de poluição ambiental

Câmara de Águas da Prata aprova lei para controle de poluição ambiental

Câmara de Águas da Prata aprova lei para controle de poluição ambiental

A pequena Águas da Prata, situada a 65 quilômetros de São José do Rio Pardo, é endereço de natureza farta, belas paisagens e tranquilidade; no entanto, não está livre dos males causados pela poluição do ar.

O fato de a cidade, de pouco mais de 8 mil habitantes, estar localizada no caminho que liga os estados de São Paulo e Minas colabora para o agravamento da emissão de gases poluentes pelos veículos que por ali passam. Além disso, há o trânsito local de veículos e máquinas rurais, movidos a diesel, que agridem ainda mais o meio.

Pensando em todos estes fatores, o vereador e presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Fabio Ferraz, propôs projeto de lei que trata do controle da poluição atmosférica por meio de avaliação da emissão e gases e fumaça preta de escapamentos dos veículos e máquinas. O projeto foi discutido e se tornou lei no mês de setembro.

De acordo com o relatório da OMS, só em 2016, foram cerca de 4,2 milhões de mortes ligadas à poluição do ar e mais de 90% delas ocorreram em países de renda baixa e média.

Para o vereador, a lei de controle de poluição do ar é um passo importante para o desenvolvimento sustentável da cidade, que afetará positivamente o morador e atrairá o turista, especialmente os das grandes cidades.

 

 

 

Na quinta e sexta-feira (25 e 26), o observador técnico das categorias de base do São Paulo Futebol Clube, Marcelo Domingos, realizou uma seletiva de atletas de São João e região no campo do CIC. Os jogos ocorreram de manhã e de tarde. A ‘peneira’ contou com jovens atletas que nasceram nos anos de 2002 a 2009, e teve a presença aberta ao público, que compareceu no estádio.

Marcelo está há um ano como observador do São Paulo, neste tempo, aprendeu que é preciso ter muito cuidado para tratar dos sonhos das crianças. “A gente tem muita precaução para falar com os garotos, a gente tenta mostrar que não pode desacreditar de um não, pois na vida outras oportunidades virão, talvez não seja no São Paulo, pode ser em outro clube”, comenta o olheiro. Marcelo tem algumas técnicas na hora da observação, já que são muitos garotos e pouco tempo para decidir se vale a pena investir no jovem atleta. “Eu procuro observar o perfil do menino, se tem força, velocidade, visão de jogo. Ás vezes só o gol não é importante, tem todo o contexto, se destacar, a gente leva para fazer um monitoramento mais específico em Cotia [onde fica o Centro de Treinamento da base do São Paulo], se o jogador mostrar bom rendimento, fica no clube”, pontua Marcelo.

São João já revelou muitos jogadores para o futebol. Apesar de não ter um time profissional, é uma região com muitas joias. “Eu procuro jogador no Brasil inteiro, de todas as idades e de toda posição, eu posso afirmar que essa região é muito interessante, tem muito talento aqui, muitos atletas que conheço, como o Quinho, o Paulinho McLaren, o Finazzi, o Matheus Reis, o Nenê Bonilha, entre outros”, comenta o observador, mostrando estar inteirado com a cidade.

Confira também

Câmara homenageia a equipe paraolímpica

Câmara homenageia a equipe paraolímpica Sérgio Henrique Brás fez um relato do projeto e pediu ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *