sábado , 13 abril 2024
Início / Brasil & Mundo / Governo de SP promove mutirão de cirurgias cardíacas
Imagem ilustrativa da internet

Governo de SP promove mutirão de cirurgias cardíacas

Ação vai beneficiar 3 mil pacientes prioritários que esperam por procedimentos cardiovasculares na rede estadual de saúde

O Governo de São Paulo lançou na segunda-feira (3) o Mutirão de Cirurgias Cardíacas. A iniciativa amplia a oferta de atendimento ambulatorial e hospitalar para beneficiar 3 mil pacientes prioritários que estão à espera de cirurgias cardiovasculares na rede estadual. 

“Vamos começar a atacar essas cirurgias cardíacas e problemas congênitos aumentando a capacidade da rede pública e contratar mais cirurgias na rede privada”, disse o governador, Tarcísio de Freitas, no lançamento do programa.

A iniciativa integra o Plano de Redução de Filas de Cirurgias Eletivas de São Paulo e está recebendo investimento de R$ 150 milhões para viabilizar os atendimentos. O objetivo é reduzir a espera por cirurgias eletivas em quatro grupos priorizados de procedimentos.

O mutirão atenderá pacientes elegíveis para cirurgia de substituição de válvula cardíaca, os com condições congênitas pediátricas, os congênitos adultos e os que necessitam de procedimento para a revascularização do miocárdio. 

A primeira fase do projeto será junto aos 17 Departamentos Regionais de Saúde, que irão selecionar as unidades de saúde do Estado aptas a oferecer os atendimentos, de acordo com o número de pacientes que serão atendidos pelo programa em cada região.

Investimentos

No primeiro semestre, a Secretaria de Estado da Saúde promoveu o mutirão de oncologia que atendeu mais de 31 mil pacientes dentro do prazo legal de 60 dias, contados a partir da data do diagnóstico. Em menos de 90 dias, todos os 1.536 pacientes que aguardavam avanço no tratamento há até oito meses também foram beneficiados.  

De janeiro a abril, o Governo de São Paulo também fez aportes de R$ 96,7 milhões para a realização de mutirões de 54 tipos de cirurgias de alta e média complexidade. Há ainda a previsão de novas ações em pequenas cirurgias e especialidades como oftalmologia e ortopedia.

Com a aprovação do plano estadual para adesão ao Programa Nacional de Redução de Filas, São Paulo receberá repasses de R$ 131,2 milhões para a realização de cirurgias. Deste total, R$ 94,4 milhões ficarão para a gestão estadual, e o restante será distribuído aos municípios.

Um terço do valor destinado ao Estado, o equivalente a mais de R$ 31 milhões, foi repassado pelo Ministério da Saúde no último dia 21 de junho. O restante do investimento será repassado de acordo com o avanço dos serviços registrados pela Secretaria de Estado da Saúde.

Confira também

UBS Central funciona até 10 da noite para atender pacientes com sintomas de dengue

Os números da dengue continuam aumentando no município. De acordo com as informações atualizadas pela …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *