sexta-feira , 17 janeiro 2020
Início / Política / Após repercussão negativa, Câmara de Vereadores diz que vai cancelar reajuste de salários
Câmara Municipal de São João da Boa Vista ( foto: EPTV)

Após repercussão negativa, Câmara de Vereadores diz que vai cancelar reajuste de salários

A Câmara Municipal de São João da Boa Vista, anunciou nesta quinta-feira, dia 12, que irá revogar a  decisão que definiu um reajuste de mais de 40% dos salários de vereadores e do prefeito.

Em nota, a Câmara informou que os documentos aprovados durante a sessão ordinária de segunda-feira (9) serão desconsiderados oficialmente na sexta-feira (13), às 15h, em sessão extraordinária.

De acordo com o vice-presidente da Casa, Luís Carlos Domiciano, o Bira (PR), a decisão foi tomada em reunião informal na noite de quarta-feira.

“Nós não esperávamos essa repercussão negativa e é um projeto que não é para nós, é para os próximos candidatos. Não há necessidade, então conversamos e a maioria decidiu voltar atrás”, disse.

Após a decisão, Bira disse ao G1 que os salários continuarão os mesmos, sem aumento nenhum, no próximo mandato em 2021.

Reajustes

Os reajustes foram aprovados em caráter de urgência por 11 votos a favor e 4 contra. Os novos valores seriam aplicados apenas no novo mandato, que se inicia em 2021. O aumento seria de:

  • 45,69% para o prefeito – passaria de R$ 14.138 para R$ 20,6 mil;
  • 42,84% para o vice-prefeito – passaria de R$ 4,2 mil para R$ 6 mil;
  • 41,84% para os vereadores – passaria de R$ 4.230 para R$ 6 mil;
  • 42,85% para o presidente da Câmara – passaria de R$ 5.949 para R$ 8,5 mil.

De acordo com o presidente da Câmara, o último aumento tinha acontecido em 2013 e os índices aplicados no reajuste foram definidos com base na inflação desde então.

“O contador da Câmara fez o levantamento do reajuste inflacional e a Câmara aprovou que seria apenas esse reajuste”, afirmou.

O aumento causou indignação dos moradores que ressaltam que o dinheiro poderia ser utilizado em outras da cidade que precisam de melhorias.

“É um absurdo. Pela situação atual do trabalhador é um abuso e um desaforo até porque a gente trabalha para caramba o ano todo para receber 3%, 2% . Não que eles não trabalhem, mas o trabalho deles não é diferente de ninguém para ter um abuso desse aí”, afirmou o aposentado Silas da Silva Souza.

Fonte: G1

Confira também

Menina de 14 anos atropelada no Condomínio São José

Um atropelamento aconteceu na noite do último sábado, dia 11, no Condomínio São José. Segundo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *