domingo , 5 abril 2020
Início / Cidade / Veterinária dá dicas de como proteger animais durante queima de fogos
( Imagem da Internet )

Veterinária dá dicas de como proteger animais durante queima de fogos

É importante que o animal tenha coleira e plaquinha de identificação, no caso de fuga

O réveillon está chegando, e com ele, acontece a tradicional queima de fogos de artifício. Muitos animais ficam apavorados com o barulho, e acabam sendo prejudicados, resultando até mesmo em fuga.

Falando à Gazeta, a veterinária Maria Angela Dal Bon deu algumas dicas para ajudar os donos a lidar com os pets durante o réveillon. 

“Os animais possuem uma audição muito sensível e potencializada, podendo ouvir barulhos de 4 a 6 vezes mais do que os seres humanos. Por esse motivo, quando presenciam muito barulho como trovões, chuvas, fogos de artifício, ou rojões, eles podem fugir, e sofrer um acidente passando em grades, se enroscando em guias e coleiras, entre outras coisas”, conta.

“Para que isso não aconteça, nós podemos fazer a prevenção. Alguns animais passam por isso tranquilamente, e não se incomodam. Porém, outros tem muito medo, se estressam, e acabam se envolvendo em acidentes. Para esses animais, uma das dicas é que os donos os coloquem dentro de casa, se possível em um cômodo fechado, para que o barulho seja abafado, e o ambiente não pode ter nada que possa fazer o pet se machucar. É importante deixar o local um pouquinho mais escuro, e comumente esses animais vão para debaixo da cama, os donos podem deixá-los lá mesmo, para se sentirem mais protegidos”, explica a veterinária.

“Se o animal fizer uso de medicação controlada, porque já desencadeiam convulsões por alguma patologia, é preciso conversar com o médico veterinário, para ver se há necessidade de algum ajuste de medicação. Muitas pessoas perguntam se podem usar ansiolíticos. Nós podemos, sim, fazer o uso desses medicamentos, mas eles devem ser testados antes, porque alguns ansiolíticos, podem provocar efeito contrário. Então se o proprietário der essa medicação e não estiver por perto, e o remédio fizer efeito contrário, ele vai provocar uma excitação no animal. O que vai complicar mais ainda a situação, por isso o medicamento deve ser testado”, destaca.

“Para as pessoas que têm filhotes de até três meses de idade, é importante educa-los para que eles não sintam medo de barulho. Quando os fogos estiverem acontecendo, é importante que o dono brinque com o animalzinho, jogue bolinha, dê um petisquinho, para que ele entenda que isso é tranquilo, que não causa medo nenhum. Os animais entendem as nossas feições, e normalmente quando os fogos começam, as pessoas vão lá, pegam o animalzinho no colo, como se fosse algo ruim. Isso não é legal, porque quando ocorrer qualquer barulho e o dono não estiver por perto, eles vão entrar em pânico. Temos que agir como se aquilo fosse natural, tentar brincar com eles”, informa.

“É importante colocar coleira e uma plaquinha de identificação neles, porque caso haja alguma fuga, estarão identificados”, encerra.


Maria Angela e seu paciente Antônio

Por Júlia Sartori

Confira também

Aderindo à orientação estadual, escolas municipais também têm atividades online para os alunos

Seguindo orientações da Secretaria Estadual de Educação e para garantir a continuidade do desenvolvimento e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *