domingo , 19 maio 2024
Início / Educação / Governo do Estado diz que manterá projeto das escolas cívico-militares
Divulgação: Ministério da Educação

Governo do Estado diz que manterá projeto das escolas cívico-militares

Implantação do sistema foi discutida no ano passado com a comunidade do Cassucci

O governo federal anunciou na segunda-feira (10) que vai encerrar o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. Em ofício encaminhado aos secretários estaduais de Educação, o Ministério da Educação (MEC) informa que o programa será finalizado e que deverá ser feita uma transição cuidadosa das atividades para não comprometer o cotidiano das escolas.

O programa das escolas cívico-militares foi uma das principais bandeiras do governo de Jair Bolsonaro para a educação. Era executado em parceria entre o MEC e o Ministério da Defesa, permitindo militares atuarem na gestão escolar e na gestão educacional. O programa conta com a participação de militares da reserva das Forças Armadas, policiais e bombeiros militares.

Discussão em São José

No ano passado, por iniciativa do vereador Rubinho Pinheiro, a Secretaria Municipal da Educação promoveu um encontro para discutir a possibilidade de implantação do sistema em São José do Rio Pardo.

A proposta deveria ser aplicada à Emeb “Stella Maris Barbosa Catalano”, no Carlos Cassucci. Pais, professores e alunos puderam se inteirar sobre o funcionamento do projeto, mas a reunião acabou tumultuada por pessoas contrárias.

À época, o vereador Rubinho defendia a ideia como possibilidade de melhorar os investimentos sociais e educacionais da comunidade, destacando que além do projeto educacional, o governo federal oferecia recursos para o desenvolvimento de outros programas de cunho social, cultural, esportivo e estrutural nos bairros que mantinham as escolas cívico-militares.

Vai manter

Em nota publicada na quarta-feira (12), o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), anunciou que vai ampliar o programa de escolas cívico-militares no estado. Ele mencionou ter visitado uma das unidades onde o sistema foi adotado e considera que foram alcançado bons resultados.

Segundo Tarcísio, “o governo de São Paulo vai editar um decreto para regular o seu próprio programa de escolas cívico-militares e ampliar unidades de ensino com este formato em todo o estado”.

Ao longo da gestão do ex-presidente Bolsonaro, o sistema foi alvo de elogios e de críticas. Desde que assumiu o governo, a equipe do presidente Luiz Inácio Lula da Silva estuda como finalizar o projeto sem prejudicar as unidades que aderiram ao programa, que teve adesão de 216 escolas nas cinco regiões do país.

Confira também

Encontramos em São José: o último índio!

Ele afirma que os demais familiares evitam mencionar a ancestralidade por conta do preconceito Por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *