domingo , 19 janeiro 2020
Início / Cidade / Mais de 6 mil eleitores rio-pardenses não fizeram o cadastro biométrico
Chefe do Cartório Eleitoral, Valdir Calado

Mais de 6 mil eleitores rio-pardenses não fizeram o cadastro biométrico

Eleitores terão que aguardar processo de homologação para regularizar situação

O cadastramento da biometria terminou dia 19 de dezembro de 2019. Como já foi publicado na Gazeta, o último dia de cadastro gerou confusão pela quantidade de pessoas que deixaram para a última hora.  

Valdir Calado, chefe do cartório eleitoral de São José do Rio Pardo, conversou com o repórter Luis Fernando Benedito, e falou sobre as medidas que deverão ser tomadas pelos eleitores que não fizeram a biometria.

“Aqui em São José do Rio pardo, foram convocados 26.096 eleitores. Compareceram 19.520 e deixaram de vir 6.441 pessoas nesse período de recadastramento. Aqui na zona eleitoral nós atualizamos o relatório, e há 42.665 eleitores. Desde 2014 foram sendo efetuadas as biometrias aqui no município”, explica.

“As pessoas que não efetuaram a biometria, precisam fazer um agendamento para serem atendidas aqui. No que diz respeito ao cadastro biométrico delas, nós faremos o atendimento, mas os títulos permanecerão sem processamento no momento. Isso é um processo administrativo, vai ser homologado pelos desembargadores em São Paulo. Depois de homologado esse processo de revisão eleitoral, as pessoas poderão vir ao cartório para regularizar a situação. Mas terão que aguardar a manifestação dos desembargadores em São Paulo antes. Só depois disso, as revisões serão encaminhados para processamento, e a partir daí as pessoas podem se tornar aptas novamente a votar. Mas isso depende obrigatoriamente da presença dos eleitores no cartório. Seja antes ou depois dessa homologação”, relata.

“Não haverá multa com relação a isso. Mas a obrigatoriedade é fazer através de agendamento biométrico”, destaca.

Sem o título de eleitor em dia, as pessoas podem ser impedidas de obter passaporte, realizar concurso público, fazer empréstimos pessoas etc.

Normas eleitorais

“Estamos aguardando, ainda não foram publicadas todas as resoluções que dizem respeito a normatização dessas eleições para 2020, então estamos aguardando para adotar as medidas no Cartório Eleitoral. Em todas as zonas eleitorais, a biometria já estará sendo utilizada para as eleições municipais”, diz Valdir.

“A perspectiva é que o processo eleitoral seja mais rápido durante a votação, graças a biometria”, conta.

Identificação

“Mesmo com o cadastro biométrico, recomendamos que as pessoas levem o título eleitoral e um documento de identificação, porque pode ocorrer de que no momento que o eleitor vá fazer a identificação na urna, não reconheça a digital dele. Há pessoas que tem problema de sudorese, ou que possuem digitais finas, e pode acontecer de não reconhecer a biometria”, explica.

Idade

“Á partir dos 16 anos o jovem pode procurar o cartório eleitoral, trazer o CPF, RG e comprovante de residência para fazer o título de eleitor. Eles sairão daqui com a biometria pronta”, encerra Valdir.

Confira também

Aguaí abre concurso público para área da Educação

O Município de Aguaí torna público que realizará Concurso Público, na forma prevista no Artigo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *