sábado , 13 abril 2024
Início / Brasil & Mundo / Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo faz alerta sobre febre maculosa
Carrapato-estrela (Imagem da internet)

Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo faz alerta sobre febre maculosa

Doença do carrapato matou três pessoas que estiveram em uma fazenda na região de Campinas e quarto caso é investigado

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo está em alerta para as ações de prevenção e monitoramento dos casos de febre maculosa, após serem registrados três óbitos e uma suspeita, em pessoas que estiveram em uma festa na Fazenda Santa Margarida, região de Campinas. O evento aconteceu no dia 27 de maio e desde então, algumas pessoas que estiveram no local apresentarem febre e dores no corpo e cabeça ou manchas avermelhadas pelo corpo.

As primeiras vítimas foram a dentista Mariana Giordano, de 36 anos, e o namorado dela, o empresário e piloto de Fórmula C-300, Douglas Costa, de 42 anos. Também foi registrada a morte da professora universitária, Evelyn Santos, de 28 anos, e a adolescente Erissa Nicole Santana, de 16 anos, que morreu na terça (13) e também esteve na fazenda. Ela permaneceu internada desde o dia 9, mas os exames ainda estão em análise no Instituto Adolfo Lutz.

Conforme a Secretaria Estadual da Saúde, dos 12 casos confirmados da doença neste ano, três foram de pessoas que estiveram nos eventos realizados no local. Desta forma, é importante que todos que frequentaram a Fazenda fiquem atentos aos sintomas e comuniquem ao serviço médico. Essas informações são fundamentais para fazer um tratamento precoce e evitar o agravamento da doença.

Doença do carrapato

A febre maculosa também conhecida como doença do carrapato, é uma infecção febril de gravidade variável, com elevada taxa de letalidade. Causada por uma bactéria do gênero Rickettsia é transmitida pela picada do carrapato. Entre junho e novembro, a infestação ambiental por ninfas de carrapato estrela é alta (o ciclo de vida do carrapato inclui as seguintes fases: ovo – larva – ninfa e adulto).

O período de incubação da Febre Maculosa é de 2 a 14 dias. Portanto, é importante considerar exposições ocorridas nos últimos 15 dias antecedentes ao início de sintomas.

“Ao se aventurar em regiões de mata e cachoeira, é importante estar ciente que estamos no período de reprodução do carrapato estrela, ocorrendo o risco de transmissão da Febre Maculosa através de sua picada. Caso em até 15 dias após este deslocamento, você apresente sintomas deve procurar atendimento médico o mais rápido possível”, afirma Tatiana Lang, Diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo. 

Embora a Febre Maculosa seja grave e com alta letalidade, é possível reduzir significativamente o risco de contrair a doença. Verificar com frequência se há algum carrapato preso ao seu corpo, usar roupas claras com manga longa, calça comprida e calçado fechado são algumas medidas efetivas para a proteção contra o carrapato transmissor. 

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, em 2022, foram registrados 63 casos, com 44 óbitos confirmados. Já em 2021, foram 87 casos e 48 óbitos. 

Paciente com suspeita teve exames enviados ao IAL

Um paciente de São José do Rio Pardo, deu entrada no Pronto Socorro apresentando dor de cabeça, febre e calafrios. Morador da zona rural e com histórico de picada de carrapato nos dias anteriores, o homem foi submetido a exames.

Segundo as informações, ele foi submetido a tratamento, mas não permaneceu internado, optando por deixar a unidade.

As amostras de exames foram encaminhadas ao Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo, unidade referência para esse tipo de análise.

Informações recebidas na tarde de ontem dão conta que o paciente evoluiu bem ao tratamento, não havendo ainda o resultado dos exames.

Confira também

UBS Central funciona até 10 da noite para atender pacientes com sintomas de dengue

Os números da dengue continuam aumentando no município. De acordo com as informações atualizadas pela …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *