terça-feira , 22 outubro 2019
Início / Brasil & Mundo / Restaurante Calle 54 abre sua quinta casa e tem rio-pardense como sócio
O restaurante tem um ambiente agradável e descontraído

Restaurante Calle 54 abre sua quinta casa e tem rio-pardense como sócio

A nova unidade, em Jundiaí, ocupa o 1º lugar no ‘Tripadvisor’, ferramenta utilizada para avaliar a qualidade dos estabelecimentos

O restaurante Calle 54 é especializado em cortes portenhos e oferece um sistema inovador de rodízio de acompanhamentos. O grupo tem atualmente cinco casas, sendo três em São Paulo (Jardins, Itaim e Shopping Ibirapuera), uma no Shopping ABC em Santo André e a mais recente no Jundiaí Shopping, ocupando o 1º lugar na categoria de restaurante de carnes no Tripadvisor, ferramenta utilizada pelos clientes para avaliar a qualidade dos estabelecimentos.

Para quem aprecia uma boa carne e um ambiente agradável e descontraído com atendimento acolhedor, o Calle 54 é uma ótima opção. E o mais incrível é que o restaurante tem preços super convidativos, algo incomum entre restaurantes que servem carnes nobres.

Adriano Siqueira Dias (conhecido pelos amigos como “Nano”), rio-pardense, empresário e sócio proprietário do Calle 54, contou um pouco da história do restaurante para o jornal.

“O primeiro restaurante, que levava o nome de Msanè, abriu as portas na Alameda Jaú, nos Jardins, em São Paulo, em dezembro de 2011. Na época os sócios eram outros. Poucos meses depois da abertura, no início de 2012, um dos meus atuais sócios entrou e na sequência eu entrei. Desde a abertura a proposta de cardápio era basicamente a mesma que temos hoje: cortes portenhos, ou carnes nobres, servidas com um sistema exclusivo de rodízio de acompanhamentos. Você escolhe a carne e, no modelo original, os garçons passavam oferecendo os acompanhamentos enquanto você comia.  Hoje migramos para um formato diferente para os acompanhamentos, no qual colocamos todos na mesa para o cliente e repomos tudo que for solicitado. São acompanhamentos que variam a cada dia, escolhidos pelo nosso Chef”, conta.

“Hoje somos cinco sócios, mas a estrutura societária foi mudando ao longo do tempo”, explica. “Em um determinado momento sentimos a necessidade de expandir, e essa ampliação não teria a mesma estrutura societária da época. Mas queríamos um nome mais a ver com a nossa especialidade, os cortes argentinos, que são os mais deliciosos! Aí surgiu a ideia do nome Calle 54. Calle em espanhol significa RUA, e 54 é o DDI da Argentina”.

O Calle 54

“Abrimos então a primeira casa com o nome Calle 54 no Itaim, que temos até hoje. Depois disso abrimos uma em São José dos Campos com sócios locais. Passamos a ter então três casas com estruturas societárias diferentes e duas marcas. Isso complicava muito a gestão. Aí decidimos vender a unidade de São José dos Campos, mudar o nome do Msanè para Calle 54 e unificar a estrutura societária. Hoje temos mais três casas com os mesmos sócios”, diz Adriano.

“Nossos restaurantes têm um ambiente agradável e descontraído, que consegue ser chique e ao mesmo tempo jovem e despojado. Oferecemos um preço super justo e carnes de qualidade comparável à dos melhores restaurantes especializados em carnes de São Paulo. Oferecemos uma combinação interessantíssima de custo/benefício, com regularidade e um ambiente muito agradável”.

Cardápio

“Nossa especialidade é a carne vermelha, e minhas prediletas são o Ojo de Bife e o Shoulder. Mas temos também opções de peixe, frango, saladas e massas, além de alguns sanduíches e até pizza na grelha. Temos também sobremesas deliciosas! Nosso carro chefe nesse quesito é o pudim na lata, que é a estrela das sobremesas”.

O Calle 54 é especializado em cortes portenhos

Refeições

Segundo Adriano, as cinco unidades do Calle 54 pertencentes ao grupo preparam de 15 a 20 mil refeições por mês, assando aproximadamente de 5 a 6 toneladas de carne. Todo o trabalho é desenvolvido por 90 funcionários.

Arquitetura

“Todos as nossas casas são desenhadas pelo Herbert Holdefer, arquiteto proprietário da 134 Office Arquitetura e hoje considerado o melhor do meio. Ele desenhou a famosa Casa do Porco, do nosso conterrâneo e grande chef Jefferson Rueda.”

Um presente especial aos rio-pardenses

“Eu adoro quando fico sabendo que algum conterrâneo visitou um dos nossos restaurantes. E muitos viraram fãs e frequentam até mais que eu (risos). Mas eu gostaria de receber mais rio-pardenses por lá, e por isso conversei com meus sócios e decidimos oferecer de presente até o final do ano nossa famosa sobremesa, o pudim na lata, para os rio-pardenses que comerem em uma das nossas unidades. É só dizer que é da minha terrinha!”

O pudim na lata será oferecido aos rio-pardenses

Horários

Os horários de funcionamento dos restaurantes são:

ABC, Jundiaí e Ibirapuera

Segunda a Sexta: 12h00 às 15h00 e 18h30 às 22h00

Sábado e Domingo: 12h00 às 22h00

Jardins

Segunda: 12h00 às 15h00

Terça a Sábado: 12h00 às 16h00 e 19h00 às 22h30

Domingo: 12h00 às 17h00.

Itaim

Segunda a Sexta: 12h00 às 15h00

Sábado: 12h00 às 15h00 e 19h00 às 22h30

Domingo: 12h00 às 17h00

Por Júlia Sartori

Confira também

Escolas municipais recebem orientação de higiene bucal

Alunos receberão kit básico de escovação e palestras nas escolas de São José do Rio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *