domingo , 22 setembro 2019
Início / Brasil & Mundo / Azeite feito em Grama e Poços recebe prêmio em Nova Iorque
Moacir Carvalho Dias e família investem no plantio de oliveiras desde 2014 – (Foto: Reprodução/www.pocoscom.com)

Azeite feito em Grama e Poços recebe prêmio em Nova Iorque

Ele é produzido pela família Carvalho Dias na fazenda Irarema, situada entre os dois municípios

Os azeites de oliva extravirgem produzidos na região da Serra da Mantiqueira – entre os Estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro – têm se destacado em premiações internacionais e conquistado chefs de cozinha e consumidores. Desde a extração pioneira, realizada no Campo Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), em Maria da Fé (MG), no ano de 2008, pesquisadores e produtores se aprimoraram nas técnicas de cultivo, tratos culturais, extração e apresentação do produto ao público, agregando valor e excelência.

“Hoje nós temos focado, principalmente, em estudos de colheita e pós-colheita, passando pela extração. Nosso grande objetivo é ofertar aos consumidores produtos de boa qualidade. Não temos condições ou intenção de competir em termos quantitativos, por exemplo, com os países do Mediterrâneo”, explica Luiz Fernando de Oliveira, coordenador do Programa Estadual de Pesquisa em Olivicultura da Epamig – vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa/MG).

Premiado

 Desde 2014, Moacir Carvalho Dias e a família investem no plantio de oliveiras na Fazenda Irarema, localizada entre os municípios de Poços de Caldas (MG) e São Sebastião da Grama (SP). “A propriedade foi fundada em 1870 e, desde então, só plantávamos café. Começamos com a olivicultura depois de experimentarmos um azeite aqui da região. Ficamos impressionados com a qualidade”, conta.

Em abril de 2018, o azeite Irarema conquistou o prêmio de melhor Blend, no Concurso Mundial de Azeite, realizado em Nova Iorque. Em 2019, o blend das cultivares Koroneiki, Arbequina, Arbosana e Grapollo recebeu a Medalha de Ouro em nova edição do concurso.

“Chegamos à conclusão que um fator importante para a qualidade do nosso produto é o solo vulcânico de Poços de Caldas. Além do Irarema, azeites vizinhos se destacam entre o melhores do Brasil. A qualidade vem de um conjunto de fatores, maquinário de última geração, importado da Itália; conhecimento na extração; processo bem feito; terroir próprio; e envolvimento da família em todo o processo”, conta Moacir, que responde pelo processamento do azeite, enquanto o pai dele é responsável pela parte agrícola e a mãe e as irmãs se encarregam do restaurante, da cafeteria e das visitações à propriedade.

Azeites Premiados

Além do Irarema, sete azeites brasileiros conquistaram medalha de ouro na última edição do Concurso em Nova Iorque, incluindo outro mineiro, o Casa Mantiva, do município de Consolação, no Sul de Minas. No último mês de maio, o azeite Arbequina da marca Prado e Vazquez foi escolhido o “Melhor Azeite Frutado Ligeiro do Hemisfério Sul” e o Grapollo, da mesma marca, recebeu menção honrosa na Expoliva 2019, em Jaén, na Espanha. A Prado e Vazquez utiliza azeitonas cultivadas na Fazenda Cauré no município de Alagoa (MG) e produziu o primeiro azeite no ano de 2015.

Fonte: O Município ( Bruno Manson)

Confira também

Seis alunos rio-pardenses estão entre os semifinalistas da EPTV

Projeto EPTV na Escola tem como tema para as redações deste ano, as fake news …

1 Comentário

  1. Sou de Divinolandia moro em nova york joguei muita bola lá em irarema e gorrego das pedras saudade ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *