Início / Últimas Notícias / Vacinação em bovinos e bubalinos é até dia 31

Vacinação em bovinos e bubalinos é até dia 31

Vacinação em bovinos e bubalinos é até dia 31

Febre aftosa e brucelose são as doenças visadas pelas campanhas, com 130 animais na região

 

A campanha de vacinação contra a febre aftosa em bovinos e bubalinos, iniciada dia 1º de maio, será encerrada dia 31 deste mês. Terminará também no dia 31 a vacinação contra a brucelose, que foi iniciada em dezembro de 2017 (é semestral) e somente é aplicada em bezerras de 3 a 8 meses.

Cícero Belo, veterinário da Inspetoria de Defesa Agropecuária da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, explicou que a vacina contra a aftosa é bastante restrita em termos de comercialização. Em determinadas regiões do país ainda existe a doença, que afeta apenas os animais, enquanto a brucelose pode afetar também os seres humanos (é uma zoonose).

130 mil animais

A regional de São José do Rio Pardo abrangida pela Inspetoria de Defesa Agropecuária é formada pelos municípios de São José, Tapiratiba, Caconde, Divinolândia e São Sebastião da Grama. Neles, 130 mil animais devem ser vacinados contra a aftosa, enquanto a regional de São João da Boa Vista, que também inclui São José, tem 300 mil cabeças.

“Ao final da campanha, quem não vacinou fica impedido de transportar esses animais porque não é emitida a guia de trânsito, ficando também proibida a comercialização deles. E também não poderá comercializar o leite, que é um derivado, porque os laticínios precisam do atestado da vacina. E no final da campanha o produtor que não vacinou será autuado por deixar de vacinar os animais”, alertou Cícero.

Multa por cabeça

O valor da multa é em Ufesp, que está em R$ 124 por cabeça. Hoje todos os procedimentos já estão informatizados e os produtores de animais têm uma senha para constar a vacina no sistema. Quem não conseguir acessar esse sistema poderá procurar ajuda em alguma unidade da Secretaria da Agricultura, munido da nota fiscal da vacina e a relação dos animais, para que haja o lançamento dos dados. Esta é uma época considerada propícia para os agricultores ou pecuaristas atualizarem seus dados na Secretaria da Agricultura.

“A vacina de aftosa é aplicada pelo agricultor, mas a vacina de brucelose é o veterinário quem faz a aplicação”, lembrou Cícero. “A vacina de brucelose é viva, a bactéria está viva e o produtor pode ser contaminado”.

A média de preço da vacina contra aftosa nesta região é de R$ 1,30 por cabeça.

Cícero Belo, veterinário da Inspetoria de Defesa Agropecuária da Secretaria de Agricultura

Confira também

Orquídeas e Festival de Cachaça em dezembro

Orquídeas e Festival de Cachaça em dezembro Será a sétima edição da Exposição de Orquídeas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *