Início / Últimas Notícias / Outra Patrol deve ser comprada pela Prefeitura. Máquina terá financiamento do programa “Desenvolve São Paulo”, do governo estadual

Outra Patrol deve ser comprada pela Prefeitura. Máquina terá financiamento do programa “Desenvolve São Paulo”, do governo estadual

Outra Patrol deve ser comprada pela Prefeitura. Máquina terá financiamento do programa “Desenvolve São Paulo”, do governo estadual

 

“Desenvolve São Paulo”, programa de financiamento do governo estadual a juro zero para as Prefeituras que a ele aderirem, é destinado, entre outras coisas, à aquisição de máquinas agrícolas. E São José do Rio Pardo se candidatou e conseguiu a aprovação dos documentos apresentados para obter recursos deste programa destinados à compra de uma nova Patrol, faltando poucos detalhes para a oficialização do pedido. Haverá licitação e depois a compra, aumentando a capacidade da Prefeitura em atender as demandas dos produtores rurais por estradas mais conservadas.

Carlos Ricardo Dias de Souza, o Cadão, secretário de Agricultura e Meio Ambiente, ocupou a tribuna da Câmara esta semana para falar deste e de outros assuntos de sua pasta, assim como das providências mais requisitadas pela população e até pelo prefeito. Disse que o conserto das estradas rurais é um dos pedidos mais comum, até porque elas ficaram muito danificadas pelas chuvas fortes, a despeito do trabalho que foi feito preventivamente em 2017. O outro pedido mais requisitado é o corte de mato em toda a cidade.

“Pedimos para o Ernani uns 60 dias para a gente por em ordem essas estradas rurais, mas não é fácil. Trabalhamos sábado fazendo hora extra, no feriado nós trabalhamos com a patrol para atender a demanda, que é bastante grande”, admitiu. “E na cidade é a questão do mato, que cresce diariamente. Você poda e daí uma semana cresceu de novo, mas estamos tentando, com a equipe da Prefeitura, no menor tempo”.

Água da irrigação

Na zona rural do município há também outros dois problemas, além das chuvas: a irrigação e as curvas de nível lançam água nas estradas de terra. “Aí a gente passa a enxugar gelo, ou seja, passa a patrol e depois estraga, passa de novo e depois estraga de novo. A gente vai tentar fazer uma conscientização dos agricultores do benefício que é a água na propriedade dele, ou seja, eles têm que pegar a água da estrada e levar para dentro, em linha de nível, fazendo por exemplo uma área não plantada aonde empoce água, para ele ter água na seca”.

Cadão admitiu também que o cemitério municipal, cujo mato foi roçado e cujas ruas foram limpadas duas vezes só neste ano, representa outra queixa muito constante da população. Reiterou o que disse antes: o mato cresce muito rápido e a Prefeitura não dispõe da quantidade de pessoas e equipamentos necessários para um serviço preventivo constante. “E se a gente faz um remanejamento (tirando funcionários braçais de um setor para auxiliar outro), a gente não roça a escola, não roça o Pronto Socorro, pra roçar o cemitério. A gente está sensibilizando o prefeito para aumentar essa equipe aí para poder atender a cidade mas, com certeza, nesta época em que chove e faz sol forte, o mato vem mesmo”.

Cadão fez uso da tribuna da Câmara para falar dos trabalhos de sua pasta neste ano

 

 

Confira também

Começa o recapeamento de ruas no Domingos de Sylos

Começa o recapeamento de ruas no Domingos de Sylos Foram iniciados nesta sexta-feira, 20 de julho, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *