Início / Últimas Notícias / Ernani diz que não houve ‘pedalada fiscal’

Ernani diz que não houve ‘pedalada fiscal’

Ernani diz que não houve ‘pedalada fiscal’

Prefeito reuniu vereadores e secretários para falar deste e de outros assuntos

 

Houve uma reunião na Prefeitura no sábado passado, dia 19, entre o prefeito Ernani Vasconcellos, vereadores e secretários municipais para tratar dos últimos problemas que vêm afetando a administração – denúncias sobre horário de trabalho dos médicos e até a chamada “pedalada fiscal” denunciada por vereadores da oposição. Também algumas mudanças que estão sendo propostas nos quadros da administração direta foram citadas no encontro.

O prefeito aproveitou a reunião para falar também sobre o tíquete dos servidores inativos, execução de obras e serviços, repasses de recursos, projetos em andamento, não deixando, claro, de citar a denúncia sobre o horário de atendimento de seu filho – médico oftalmologista, e sobre a representação feita por vereadores de oposição que o acusam de crime de responsabilidade fiscal.

Alguns pedidos

Os vereadores Amilton Pizoli, Luís Henrique Artioli Tobias, Rubinho Pinheiro Neto, Zildão do Prado, Paulão Ferreira e Itamar da Silva aproveitaram a reunião para fazer alguns pedidos aos secretários municipais e ao prefeito, para atendimento de demandas solicitadas pela população. Eles também apresentaram sugestões para a solução de problemas da cidade.

Sobre o tíquete dos inativos, o prefeito reiterou que após a decisão de suspenção do pagamento pelo Tribunal de Justiça, todas as possibilidades até então analisadas para recomposição do benefício se mostraram inviáveis e sem amparo legal. Inclusive a proposta discutida com a Câmara, que também não virou projeto de lei por ter sido considerada inconstitucional pelos advogados da Câmara e da Prefeitura.

“Este problema do tíquete não foi criado na nossa gestão. Acontece que gestões anteriores, ao invés de aumentar salários, disfarçaram os aumentos no valor do tíquete. Os sindicatos concordaram e agora o problema caiu no meu colo”, repetiu Ernani.

Sem ‘pedalada’

Ao final do encontro, o prefeito também comentou sobre a representação de vereadores da oposição que o acusam de crime de responsabilidade fiscal. “Não cometemos nenhuma ilegalidade. Vamos provar que não houve ‘pedalada fiscal’. O projeto que nós fizemos foi para pagar salário dos funcionários e garantir recursos para serviços como saúde, coleta de lixo, pronto socorro”, concluiu.

O prefeito Ernani Vasconcellos: “Vamos provar que não houve pedalada fiscal”
Câmara faz homenagem

e recebe o Projeto Guri

A ex-servidora do Legislativo Municipal, Natália Salotti Guardabaxo, recebeu uma moção de congratulações pelos serviços prestados, indicada pelo vereador Zildo de Oliveira Delmondes, na reunião ordinária desta semana, dia 23.  Teve também a presença dos coordenadores do Projeto Guri, após convite feito pelo vereador Paulo Sérgio Ferreira.

Durante a reunião foi divulgado ao público presente que os seguintes projetos deram entrada na Casa:

Do Executivo

– Projeto de Lei nº 105, de 21 de maio de 2018, que “Dispõe sobre abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento Programa do Município, para aquisição de material de consumo para a Secretaria de Saúde”.

– Projeto de Lei nº 107, de 21 de maio de 2018, que “Dispõe sobre abertura de crédito suplementar no Orçamento Programa do Município, para outros serviços de terceiros e diárias de pessoal civil para a Secretaria de Saúde”.

– Projeto de Lei nº 108, de 21 de maio de 2018, que “Dispõe sobre abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento Programa do Município, para aquisição de ambulância para a Secretaria de Saúde”.

– Projeto de Lei nº 109, de 21 de maio de 2018, que “Dispõe sobre abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento Programa do Município, para aquisição de ambulância para a Secretaria de Saúde”.

– Projeto de Lei nº 110, de 21 de maio de 2018, que “Dispõe sobre abertura de crédito adicional suplementar no Orçamento Programa do Município, para aquisição contratação de empresa especializada em tratamento cirúrgico para catarata, da Secretaria de Saúde”.

– Projeto de Lei nº 111, de 21 de maio de 2018, que “Dispõe sobre alteração no cargo de Agente de Fiscalização Municipal, revogando expressamente a descrição deste cargo constante do artigo 2º da Lei Municipal número 5.111 de 20 de abril de 2018, retornando a descrição constante do Artigo 1º da Lei Municipal de 01 de setembro de 2017”.

Do Legislativo

– Projeto de Lei nº 15, de 22 de maio de 2018, que “Institui o pagamento de meia-entrada para professores, diretores, coordenadores pedagógicos e demais trabalhadores da educação, em eventos culturais, artísticos e esportivos no âmbito de São José do Rio Pardo, e dá outras providências”.

– Projeto de Lei nº 16, de 22 de maio de 2018, que “Atribui o nome de PRAÇA DA AMIZADE ao equipamento público que especifica”.

– Projeto de Lei nº 17, de 22 de maio de 2018, que “Atribui o nome de PRAÇA DO RESPEITO ao equipamento público que especifica”.

– Projeto de Resolução nº 6, de 22 de maio de 2018, que “Dispõe sobre doação de bens móveis de propriedade da Câmara Municipal”.

 

Natália Salotti Guardabaxo foi homenageada durante a reunião de terça-feira na Câmara

Confira também

Remarcado o concurso da Prefeitura: dia 24

Remarcado o concurso da Prefeitura: dia 24 A Prefeitura de São José do Rio Pardo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *