Início / Regionais / 2º JONN lotou recinto da EAPIC em São João

2º JONN lotou recinto da EAPIC em São João

2º JONN lotou recinto da EAPIC em São João

Quesitos necessários à exportação foram mostrados em detalhes, bem como Marketing 4.0

 

Como estava programado, o 2º JONN – Jornada de Oportunidades, Negócios e Networking aconteceu em São João da Boa Vista no sábado, 7 de julho, no recinto da EAPIC. O salão onde o evento ocorreu ficou lotado.

Henrique Torres e Eliana Maziero conduziram o JONN, feito em parceria entre o Grupo Amigos do Rio Pardo (rede integrada de comunicação formada pela Rádio Difusora, Rádio 88+FM e Gazeta do Rio Pardo) e pela Agência de Desenvolvimento Regional Sul de Minas e Leste Paulista, com sede em São João. A Unifae transmitiu o 2º JONN e participou através de sua equipe de alunos do curso de Administração. A TV São João divulgou o evento.

O objetivo do JONN, segundo Henrique, foi mostrar o enorme potencial de negócios que esta região do Estado de São Paulo possui e que até agora foi pouco explorado ou divulgado. A proposta foi utilizar o evento como instrumento potencializador de maior conhecimento de mercado pelos participantes, através de contatos diretos entre eles e conexões para negócios.

Eliana Maziero explicou que a colocação nas mesas de pessoas que não se conheciam, ou seja, a formação de grupos de participantes de locais distintos foi proposital nesse sentido: começar a aproximar os inscritos e permitir-lhes iniciarem contatos visando negócios ou contatos importantes. As primeiras conexões foram feitas logo no começo do JONN, por sugestão de Henrique.

O primeiro palestrante foi Roberto Sekiya e os demais foram se apresentando sequencialmente, com poucas alterações em relação ao que havia sido originalmente programado. O buffet Itaiquara cuidou da parte da alimentação dos participantes durante as cinco horas do JONN.

Exportação

Entre os assuntos abordados, um dos mais importantes foi o da Internacionalização, focando nos benefícios da exportação, mas alertando para os requisitos. Foi mostrada a necessidade da busca de novos mercados e de novos recursos; o aumento da capacidade inovadora (novos processos de fabricação, programas de qualidade, novos produtos com maior frequência e aperfeiçoamento de processos industriais e comerciais) e da melhoria de condições para a obtenção de recursos financeiros (adiantamento de contratos de câmbio, adiantamento sobre cambiais de exportação e os benefícios – juros mais baixos).

Este tema da Internacionalização ainda abordou a procura de eficiência, os recursos estratégicos e os parceiros estratégicos, entre vários outros tópicos apresentados aos participantes.

Outro palestrante, Erick Maldonado, falou sobre Marketing 4.0 e fez um relato histórico do avanço da tecnologia no seguimento mercadológico, desde o surgimento do Marketing 1.0 e demais aperfeiçoamentos. Lembrou, por exemplo, que o fogo do Marketing 3.0 era apresentar empresas interessadas no ser humano, na personalização e não apenas nas vendas em si. Agora, com o 4.0, as empresas buscam aceitar as diferenças entre os seres humanos com os quais elas se relacionam e que é preciso aceitar tais distinções, averiguando ainda os grupos que influenciam os clientes em potencial.

As demais palestras e atividades levaram ainda mais conteúdo ao JONN, que terminou com muito conectividade entre os participantes e inúmeros negócios feitos ou encaminhados no próprio recinto no qual foi realizado.

 

Confira também

Câmara homenageia a equipe paraolímpica

Câmara homenageia a equipe paraolímpica Sérgio Henrique Brás fez um relato do projeto e pediu ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *