Início / Regionais / 3º Concurso de Cafés de Águas da Prata – Prêmio Prefeito José Vilela Junqueira, aconteceu no dia 30 de setembro, no UniFEOB.
3º Concurso: Dona Clineida Junqueira ficou em 2º lugar por ‘seu’ café – (Foto: Divulgação/ Arquivo Pessoal/ Fazenda Santa Maria)

3º Concurso de Cafés de Águas da Prata – Prêmio Prefeito José Vilela Junqueira, aconteceu no dia 30 de setembro, no UniFEOB.

3º Concurso de Cafés de Águas da Prata – Prêmio Prefeito José Vilela Junqueira, aconteceu no dia 30 de setembro, no UniFEOB.

Organizado pela Associação de Produtores de Café de Águas da Prata, o evento reuniu mais de 40 produtores da região e a amostra do lote do café ‘Dona Clineida’, da produtora pratense Clineida Junqueira Jacomini, da Fazenda Santa Maria, obteve 83,5 pontos, ficando em 2º lugar na categoria secagem natural.

3º Concurso: Dona Clineida Junqueira ficou em 2º lugar por ‘seu’ café – (Foto: Divulgação/ Arquivo Pessoal/ Fazenda Santa Maria)

Os outros vencedores foram Cyro Roberto Marinoni, da Fazenda São Vicente, que obteve pontuação 82,75 na categoria cereja descascado e Claudinei Ramos, do Sítio do Alto, na categoria natural, conquistando 83 pontos.

Em 2018, o café vencedor na categoria pequeno lote foi Eduardo Caula, do Sítio Maravilhoso, na região do Tijuco Preto, em Águas da Prata – alcançou a pontuação de 86,50.

Alice Abreu, gestora ambiental e colaboradora da Fazenda Santa Maria, em Águas da Prata, considera que o solo vulcânico da região é uma grande riqueza mineral, favorável a qualidade do café produzido nas fazendas sulmineiras.

“A altitude e o clima proporcionam ao café dessas encostas da Mantiqueira, uma qualidade naturalmente especial”, observa Alice.

Outro aspecto que tem chamado a atenção é o protagonismo feminino neste ramo.
“No dia 4 de outubro, na semana da premiação do Café Dona Clineida, as apreciadoras e produtoras da Confraria do Café do Sul de Minas se reuniram na Fazenda Santa Maria, para degustar o café produzido ali”, pontua a gestora ambiental.

Para saber, Confraria do Café do Sul de Minas é uma confraria para mulheres que apreciam cafés e cuja missão é ensinar e aprender os segredos e as maravilhas dos cafés especiais.

“O tema desta última reunião foi ‘Mulheres do Café no Brasil’, onde se destacam o Projeto Florada em Minas Gerais e o Café das Moças no Paraná, linhas que são 100% produzidas por mulheres. A apresentação foi feita pela confreira Angela Caruso, de Poços de Caldas”, Alice recorda.

Nestes tempos em que tanto se fala em empoderamento feminino, a mulher tem feito a diferença e conquistado seu espaço também neste setor, outrora tipicamente masculino, que é o das fazendas de café e agronegócios.

“As mulheres sempre tiveram um papel coadjuvante na produção de café e, hoje em dia, assumem produções de café e têm muito sucesso por causa das qualidades femininas que fazem a diferença na produção”, finaliza a gestora ambiental.

No link https://www.youtube.com/watch?v=IKG2XQgxSug, você pode assistir ao vídeo ‘Mulheres do Café no Brasil’, com depoimentos de mulheres produtoras e meeiras de café.
Mais detalhes estão no YouTube, em ‘Águas da Prata reúne Produtores de Café para o 3º Concurso de Qualidade’, cujo link é https://www.youtube.com/watch?v=ajyO0Je4JlY .

º Concurso: Dona Clineida Junqueira ficou em 2º lugar por ‘seu’ café – (Foto: Divulgação/ Arquivo Pessoal/ Fazenda Santa Maria)

Confira também

Câmara homenageia a equipe paraolímpica

Câmara homenageia a equipe paraolímpica Sérgio Henrique Brás fez um relato do projeto e pediu ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *