Início / Policiais / Idoso desaparecido há quase 6 meses é encontrado decapitado em fazenda

Idoso desaparecido há quase 6 meses é encontrado decapitado em fazenda

Cadáver e cabeça estavam em área rural de São Sebastião da Grama (SP).
Aposentado de 71 anos morava em Divinolândia e sumiu em 25 de abril.

Vitor foi visto pela última vez no dia 25 de abirl em Divinolândia (Foto: Joana Faleiros/Arquivo pessoal)
Vitor foi visto pela última vez no dia 25 de abril em
Divinolândia (Foto: Joana Faleiros/Arquivo pessoal)

O corpo do idoso de 71 anos desaparecido há quase seis meses foi encontrado decapitado em uma fazenda de São Sebastião da Grama (SP) na segunda-feira (20). Na manhã desta terça-feira (20), moradores encontraram o crânio próximo ao local e acionaram a polícia. A família ainda não sabe o motivo da morte. O caso será investigado pela Polícia Civil de Dininolância, cidade onde a vítima morava.

Joana Faleiros, uma das filhas de Vitor Gonçalo da Silva, disse ao G1 que o cadáver do pai apresentava estado avançado de decomposição e foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de São João da Boa Vista (SP).

O corpo do aposentado foi encontrado no fim da tarde na fazenda Água Limpa. Uma equipe que fazia manutenção de uma rede de transmissão de energia elétrica avistou algo estranho e acionou os funcionários da propriedade rural, que encontraram o cadáver. Nesta terça-feira, moradores encontraram o crânio.

Joana relatou que o pai será sepultado assim que for liberado pelo IML. “Será uma cerimônia muito rápida porque não tem condição devido à situação do corpo”, disse. O velório será em Divinolândia e o enterro na cidade vizinha de Caconde.

Desaparecimento
Casado e pai de cinco filhos, o idoso estava desaparecido desde o dia 25 de abril, quando retornou de uma viagem feita a Aparecida do Norte e não foi mais visto desde então. A família registrou um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento.

A filha conversou com o motorista do ônibus da excursão, que garantiu que o pai chegou à cidade. Durante a noite do dia 25, o aposentado foi visto quando saía de casa. Posteriormente, algumas pessoas chegaram a afirmar à filha terem visto o pai próximo ao trevo de São José do Rio Pardo.
Joana contou que o pai não consumia bebida alcoólica e que nunca saiu de casa para ficar fora por muito tempo fora. Ele também não tinha dívidas e nem estava envolvido em problemas com outras pessoas.

Fonte: G1

Confira também

Amigos do Rio Pardo: grupo lançará Jornada de Negócios na FER

JONN será promovido pelas empresas 88 Mais FM, Difusora AM e Gazeta do Rio Pardo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *