Início / Cidade / Religioso grava seu segundo CD de salmos

Religioso grava seu segundo CD de salmos

Embora tenha mais de 30 composições próprias, ainda não teve oportunidade de gravá-las

Foto: Gazeta do Rio Pardo
Foto: Gazeta do Rio Pardo

Quem já frequentou as missas celebradas no Educandário São José certamente já se emocionou com os cânticos dos salmos, interpretados pelo Irmão Ignácio da Silva Neto, do Mosteiro de São Bernardo. Não é raro olhar para os lados e ver pessoas com lágrimas nos olhos, emocionadas com a interpretação do religioso.

Dotado de uma bela voz, ele fica no cantinho do altar, com os seus teclados. Quase não é possível vê-lo quando a pequena igreja está repleta de fieis católicos. A não ser pela voz; esta é inconfundível.

Aos 31 anos, Irmão Ignácio está em processo de gravação de seu segundo CD de salmos. Embora tenha mais de 30 composições próprias, ainda não teve oportunidade de gravá-las. “Tenho 30 músicas compostas, mas não sei por qual razão toda vez que tentei gravar acabou não dando certo. E sempre quando tentei gravar os salmos as portas se abriram facilmente. Então, talvez as músicas ainda não estejam amadurecidas para serem expostas ao povo. Assim que Deus me der um ‘sinal verde’, pretendo sim gravá-las. Por enquanto só trabalho com os salmos”, diz.

Seu primeiro CD foi gravado em julho do ano passado e lançado no Santuário Nacional de Aparecida em novembro do mesmo ano. “Não foi um sucesso em vendas porque o povo não se interessa muito pelos salmos, mas chegou a lugares talvez onde a Palavra não chega, como UTI de hospital, cadeias, etc. Então foi frutífero saber que pessoas que precisavam de um momento de paz conseguiram obter com este CD. Era essa minha intenção.”

Seu segundo CD de salmos já está sendo gravado e deve ser lançado em janeiro. “O título será ‘Salmos em sua Essência Volume 2’, para o povo rezar.”

 

Cantando os salmos

Irmão Ignácio conta que teve a vocação religiosa despertada quando tinha apenas sete anos de idade. Mas diz que não foi influenciado por ninguém. “A vocação nasceu comigo aos sete anos, vendo um padre celebrar missa. Deu vontade de usar a roupa dele. Depois fui entendendo o que essa vocação implicava, o celibato, a vida comunitária no nosso caso, de pobreza, de não administrar dinheiro, e tomando responsabilidades dessas decisões. Não tive influência de ninguém”, conta.

Natural de Casa Branca, entrou no Mosteiro aos 18 anos, em 2003, onde permaneceu até 2009. Três destes anos ficou em uma fundação no Chile.

A música chegou à sua vida quando saiu do Mosteiro e foi trabalhar no Santuário Nacional, em Aparecida. “Participava do coral e era músico contratado do Santuário. Eu tocava nas missas e regia o coral. O meu trabalho no Santuário era com a Liturgia, então eu cantava os salmos”, conta.

Após três anos de trabalhos no Santuário Nacional, Ignácio diz que sentiu saudade da vida monástica. “Conversando com Dom Paulo, depois com Dom Hélio, percebi que a espiritualidade que gritava dentro de mim era a que a gente vive aqui no Mosteiro.

Não só a vida celibatária, que desde os sete anos bateu no meu coração, mas principalmente essa união que a gente tem aqui dentro da clausura do nosso Mosteiro.” Há seis meses ele voltou para o Mosteiro.

Irmão Ignácio diz que não há artistas que cantam salmos e que não tem um ídolo no qual possa se espelhar para cantar. “Temos a gravação do Cid Moreira que é falada, mas cantada não temos. Acredito que eu não tenha ídolos na música, mas gosto muito das letras das canções do Padre Fábio de Melo, elas são muito existenciais e gosto de trabalhar muito o existencial das pessoas.”

 

Outros trabalhos

Toda quinta-feira vai ao ar no portal ‘a12.com’, que é do Santuário Nacional, um programa que é associado ao CD do Irmão Ignácio. “O objetivo é ensinar os salmistas da comunidade como é belo cantar a oração que Jesus ensinou. Isso foi o que me motivou, saber que Jesus se alfabetizou com os salmos.” O programa também será exibido pela TV Aparecida, durante o quadro ‘Bem-vindo Romeiro’.

Mas Irmão Ignácio diz que os desafios não param por aí. “O Abade também quer que nós gravemos um CD do Mosteiro, com os irmãos, e também quero fazer um CD solo um dia com músicas que Deus tem me inspirado.”

Ele diz, ainda, que recebe muitos convites principalmente para trabalhar questões litúrgicas, e até mesmo para casamentos. “Mas pelo nosso estilo de vida eu não posso aceitar todos, e a gente acaba aceitando poucos casamentos. Estou quase todo dia no Educandário, aqui na Paróquia estou como coordenador de música. Mas na medida do possível e com a autorização do superior do Mosteiro, a gente procura atender bem as pessoas.”

 

À venda

O primeiro CD de salmos do Irmão Ignácio está à venda no Mosteiro, ao valor de R$ 10, e pode ser adquirido das 8h15 às 11h30 e das 14h15 às 17h. De acordo com Ignácio, toda a renda é utilizada para ajudar o próprio Mosteiro.

Fonte: Gazeta do Rio Pardo

 

Confira também

Amigos do Rio Pardo: grupo lançará Jornada de Negócios na FER

JONN será promovido pelas empresas 88 Mais FM, Difusora AM e Gazeta do Rio Pardo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *