Início / Cidade / Paradise SUB: cidade tem cursos de mergulho

Paradise SUB: cidade tem cursos de mergulho

Paradise SUB: cidade tem cursos de mergulho

Luciana e Fábio trouxeram estrutura de escola de mergulho para São José e região

 

Existe em São José do Rio Pardo uma equipe especializada em mergulhos, a Paradise SUB, vinculada à Paradise SUB Brasil, de Osasco (SP), que também tem representantes em Brasília (DF). São instrutores extremamente capacitados e certificados pela principal e mais conceituada certificadora do mundo, a NAUI (que dá treinamentos aos astronautas da NASA), possuindo o mais rigoroso padrão de excelência em ensino do mergulho com segurança.
Luciana Maldonado, uma das instrutoras, que possui quase 10 anos de experiência e é instrutora há 6 anos, já tendo trabalhado com mergulho em Fernando de Noronha, explica que a Paradise SUB é uma escola de mergulho apta a ministrar cursos e oferecer experiências, como as que foram realizadas há poucos dias na piscina do Rio Pardo F.C. “Nós demonstramos como é respirar debaixo da água, desenvolvendo nas pessoas ‘superpoderes’ para isso”, ilustrou.

“Levamos a estrutura de uma escola de mergulho para os clubes aqui em São José, onde temos parceria com o Rio Pardo e com a Associação”, prosseguiu Luciana, que tem o apoio de Fábio em São José, além da equipe de SP.

Ela diz que se alguém tiver o interesse de montar uma turma interessada em aprender a técnica de mergulho e tiver uma piscina adequada, essa mesma estrutura é levada até esse local. Lá, semelhantemente aos clubes citados, são realizadas as experiências ou cursos aos participantes.

 

Instrutores

Outra informação passada por Luciana ao jornal é que, além dela e de Fábio, a equipe de São Paulo vem sempre para São José do Rio Pardo para dar apoio nas aulas, assim como a equipe daqui vai para a capital nos eventos em parceria com a rede de lojas Decathlon.

“Nos clubes, as experiências de mergulho são realizadas com os sócios. Já os cursos de mergulho são abertos a todos aqueles que quiserem se inscrever. Nós usamos a estrutura do clube, mas sócios e não sócios podem participar do curso”, prosseguiu, detalhando ainda que as aulas são realizadas em dois finais de semana, podendo ser em sequência ou mais espaçados.

No primeiro final de semana são ministradas aulas teóricas e práticas em águas confinadas, ou seja, em piscina. Isso é feito até as pessoas se sentirem seguras e confortáveis na água. No segundo final de semana os alunos são levados para aulas em águas abertas (mar), em Ilha Grande, Angra dos Reis –RJ, como também em Furnas – MG.

 

Aprendizado

“Em nossa experiência, como essa que fizemos no Rio Pardo, conseguimos fazer as demonstrações tranquilamente. É um ambiente controlado, um instrutor por pessoa, e se outras pessoas quiserem vir experimentar, estaremos totalmente abertos”, continuou.

Já os cursos de mergulho, por outro lado, requerem que os participantes tenham aquaticidade – sentimento de conforto dentro de um ambiente aquático. “Se a pessoa não souber nadar, nós a orientamos a procurar um professor de natação, fazer as noções básicas de natação e sentir-se confortável dentro de um ambiente aquático”.

Para participar das experiências que a Paradise SUB vem realizando não há limites de idade, embora haja restrições quanto ao uso dos equipamentos e quanto a profundidade. “De 10 a 15 anos ele é um scuba dive júnior, havendo sempre um responsável cuidando dele. Mas já tivemos alunos com 80 anos de idade”, garantiu a instrutora.

Ela lembrou ainda que é preciso que os participantes passem antes por uma avaliação médica que ateste que eles estão em condições de se submeterem a atividades físicas, embora até portadoras de deficiências físicas e emocionais podem participar desse trabalho. “Também sou instrutora de Mergulho Adaptado, levando vários níveis de PcD ao mergulho. Paraplégicos e até tetraplégicos a gente consegue levar para a água. É algo que desenvolvemos de um modo muito específico”.

 

Mergulhos

No curso básico a Paradise SUB ensina os participantes  a mergulharem a uma profundidade de até 18 metros em águas abertas (mar). Os cilindros têm uma capacidade de ar para pouco mais de uma hora (a uma profundidade média de 10 metros), mas quanto maior for a profundidade, maior será seu consumo.

No final de agosto haverá a formação de uma turma de mergulho em São José do Rio Pardo, do dia 23 a 25.

 

Contatos

Pessoas interessadas na experiência ou nos cursos podem contatar a Paradise Sub São José do Rio Pardo pelo telefone  (19) 99286.4402, com Luciana ou Fábio, ou pelo site www.paradisesub.com.br e facebook: @paradisesubbrasil. O curso pode ser parcelado em até 12x sem acréscimos, no cartão de crédito.

 

Luciana e uma aluna: aulas ocorrem primeiro em piscina e, no final do curso, no mar

 

Fabio ministra orientações técnicas antes dos alunos entrarem na água

 

Instrutor Targino e outra aluna, após experiência de mergulho na piscina

Confira também

3º Concurso de Cafés de Águas da Prata – Prêmio Prefeito José Vilela Junqueira, aconteceu no dia 30 de setembro, no UniFEOB.

3º Concurso de Cafés de Águas da Prata – Prêmio Prefeito José Vilela Junqueira, aconteceu ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *