Início / Cidade / Do gosto pelo chocolate aos ovos caseiros

Do gosto pelo chocolate aos ovos caseiros

Com clientes da cidade, região e até de outro país, empreendedora busca sempre inovar

Apesar do aumento nas vendas dos ovos de páscoa, Paula também aposta na produção de outros modelos aos clientes

No começo do ano, as vendas e encomendas de ovos de chocolate se tornam frequentes com vistas à Páscoa (16 de abril). Vantagem para as grandes e pequenas empresas, e também para quem produz chocolates caseiros.

Uma dessas pessoas é a rio-pardense Paula Renata Angelini Rocha, de 35 anos, que produz os chocolates caseiros há quase 11 anos, somente na época da Páscoa. Com a ajuda e o apoio do marido e da filha há três anos, Paula produz diversos tipos de ovos como os tradicionais, trufados, de personagens infantis e o de colher. “Neste ano, 80% das vendas são de ovos de colher. O mais vendido foi o de ninho com Nutella, que faz parte dos ovos especiais. Já os ovos de colher normais foram o trufado e maracujá. Mas os tradicionais também continuam em alta, porque comparando os preços do caseiro com os de supermercados, a diferença é absurda. Então, quem gosta do chocolate tradicional acaba procurando mesmo o caseiro.”

Apesar de estar no mercado há tanto tempo, ela afirma que este ano as vendas estão melhores do que anteriormente, com um crescimento de 40%. “Acho que já vendemos em torno de 320 ovos de páscoa. Ainda estou pegando encomenda, e pretendo continuar até sábado, dia 8, pois na semana que vem já finaliza.”

História

A ideia para começar o seu próprio negócio surgiu quando ela ainda morava com os pais, em 2006. “Comecei a gostar de ovos de Páscoa quando era criança. Minha mãe sempre comprou ovos caseiros e em São José, naquela época, não eram muitas as pessoas que faziam. Então eu pensei em fazer chocolate para vender.”

Paula conta que o seu primeiro ovo de páscoa foi um desastre. “Então procurei um curso para melhorar, e no meu primeiro ano vendi 200 ovos de Páscoa.”

Ovos de personagens

Para despertar o interesse em mães e crianças, a cada ano Paula inventa algo diferente. “As crianças gostam de coisas diferentes, de personagens que chamam a atenção, e o mercado vende muito. Então, a cada ano eu bolo algo novo e lanço, sempre dando certo. Neste ano fiz com o papel de arroz dos personagens, e as vendas ‘arrebentaram’; vendi 150 ovos deste modelo.”

Alguns personagens como Homem Aranha, Liga da Justiça, Olaf, Barbie, Homem de Ferro, Galinha Pintadinha, Carros, Masha e o Urso e Patrulha Canina perderam espaço para as sensações do momento: Frozen para as meninas, e Os Vingadores para os meninos.

Clientes

Com o sucesso das vendas, Paula já conquistou consumidores de outras cidades, e até de outro país. “Não faço ideia de quantos clientes eu tenho, mas são do município e da região como Divinolândia, Itobi, São Sebastião da Grama. Já outros são de fora como de São Paulo, e também da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, que uma moça veio em São José para o casamento do irmão e comprou também.”

Fonte: Gazeta do Rio Pardo – Por Marina Camacho

Confira também

Amigos do Rio Pardo: grupo lançará Jornada de Negócios na FER

JONN será promovido pelas empresas 88 Mais FM, Difusora AM e Gazeta do Rio Pardo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *