Início / Cidade / Desenvolvimento de aplicativos se expande

Desenvolvimento de aplicativos se expande

Desenvolvimento de aplicativos se expande

Jovem empresário de Guaxupé fala à 88+FM sobre este tipo de tecnologia

 

Existem aplicativos atualmente que podem resolver vários problemas da vida pessoal e até de negócios. Danilo Santos, da Dev Studio, de Guaxupé, montou uma empresa que desenvolve aplicativos e soluções tecnológicas para muitas coisas. Ele foi então entrevistado no programa Questão de Oportunidade, da rádio 88+FM de São José do Rio Pardo. A síntese do que ele disse está aqui.

Danilo diz que os aplicativos, se bem utilizados, como os que ensinam inglês, podem ser uma ótima ferramenta até para crianças. Lembrou, no entanto, que existem limites de carga horária para que crianças fiquem acessadas a isso e não sejam prejudicadas em seu desenvolvimento educacional e familiar, o que pode requerer certa rotina e treino.

“A inteligência artificial aprende com sua rotina, com você. Pode ver que, no celular, quando você vai trabalhar, o próprio assistente do google te lembra, depois de um tempo, que sua rota está limpa ou está congestionada. Ele vai te avisando para pegar este caminho ou aquele, nas grandes cidades. Então, ele vai aprendendo com seu uso”, comentou.

Na área médica, Danilo diz ter um amigo que está desenvolvendo uma star up para tal segmento. Por esse sistema, os médicos, nas suas diversas especialidades, podem ter contato ou vínculo através de um aplicativo que pode ser enviado de um para outro, para avaliação de exames solicitados por um clínico geral, por exemplo, mas que necessitem de pareceres mais específicos antes do diagnóstico final.

“Então você não precisa pagar por uma segunda consulta, além de agilizar para o pessoal do plano de saúde e para o próprio paciente. Ou seja, vai eliminando intermediários e o teu histórico fica disponível para todos os médicos daquele ambiente”, prosseguiu. “Se fiz um exame de sangue no mês passado e precisei ir a outro médico, pode ocorrer de ele me pedir o mesmo exame. Então não precisarei voltar em casa e buscar porque ele já vai ter acesso, na própria plataforma do celular”.

Em atletas

Foi mencionado no programa que hoje muitos atletas já utilizam aplicativos quando se exercitam ou fazem corridas. Tais aplicativos medem a pressão arterial, os batimentos cardíacos e fornecem informações importantes para os cardiologistas, além das próprias pessoas que os usam. Semelhantemente, há aplicativos que acompanham a alimentação, o que também pode ser útil para avaliações do estado de saúde de quem se utiliza dessa ferramenta para controlar peso e saúde em geral. Danilo entende que tudo isso veio para facilitar a vida das pessoas.

“Eu, como desenvolvedor, quando vou pensar em um aplicativo, penso dessa forma: o que esse aplicativo irá resolver? Em que ele irá ajudar em meu dia a dia?”, comentou.

O início

Danilo começou a trabalhar em uma fábrica de calçados em Guaxupé, sendo este o seu primeiro emprego. Era ajudante geral. Seu interesse, porém, não era em calçados e sim em tecnologia, até porque seu pai é técnico em eletrônica e montou um computador, aos poucos, para ele. Jogos foram instalados no equipamento, o que atraiu ainda mais Danilo, que procurou se aprofundar em softwares, tendo feito Ciências da Computação, e, tempos depois, passou a montar páginas de web e outros trabalhos mais. Ele trabalha no desenvolvimento de aplicativos desde 2016.

Em Guaxupé ele implementou um aplicativo chamado Traz Rango, voltado para a compra e entrega de lanches, pizzas etc. Iniciou isso com uma página na web na qual os interessados acessavam, se cadastravam para fazer o pedido e o comerciante o recebia via web também. Criou, em seguida, o módulo do aplicativo e aos poucos os guaxupeanos foram aderindo, até porque os compradores de lanche podem pagar o produto pelo próprio aplicativo – ou, se preferirem, pagar na entrega ao motoboy. “Isso facilita bastante ao comerciante e ao consumidor, pois eles têm acesso a todas as informações”.

O aplicativo elaborado por Danilo tem um diferencial: a questão do entregador. O comerciante não precisa ter um motoboy fixo para a entrega da mercadoria solicitada, já que há uma equipe de motoboys cadastrados que prestam serviços para várias empresas. Esses motoboys, por sua vez, também têm o aplicativo para serem contatados e, o que estiver mais perto do fornecedor do pedido, atenderá a solicitação. Esse motoboy pode até estar em sua própria casa que poderá ser acionado, atuando assim como um Uber.

Convidado a deixar uma mensagem, Danilo disse o seguinte: “Se o teu produto ou o que você está pensando em criar vai ajudar alguém, vai resolver alguma dor do mercado ou das pessoas, acredite, corre atrás e faz. No começo dá trabalho, dá dor de cabeça, mas acredite porque, se resolver de fato a dor do cliente ou se facilitar a vida de alguém, corra atrás que dará certo, sim!”

 

 

Ela é mãe, jornalista, colunista, digital influencer, blogueira e ainda trabalha no marketing de uma empresa. A entrevista dessa semana no quadro Mulher que Faz , da rádio 88+FM, foi com a dona do blog “Toda Fútil”, Carolina Machite.

Ela conta que o blog surgiu há cinco anos quando morava em Campinas, em uma conversa informal com uma colega de trabalho, que lhe deu essa ideia. Carolina colocou a ideia em prática, dando vida ao blog que hoje ela recebe sua dedicação máxima. “O blog ainda está vivo”, assegurou Carol, como ela é chamada. O nome do blog, Toda Fútil, foi escolhido através de um insight (ideia repentina).

A blogueira diz que seu sonho sempre foi fazer moda e que entrar nesse mundo através da internet foi algo muito prazeroso. Com o tempo veio o reconhecimento público, que serviu para que ela passasse a ganhar muitos produtos de marcas famosas. Carol assegura que estuda muito para poder divulgar e indicar o que for melhor para suas leitoras.

Em sua trajetória profissional, Carol morou em São João da Boa Vista, depois em Campinas, onde trabalhou em um jornal. O amor pela moda, contudo, fez com que ela cursasse jornalismo para poder escrever sobre isso e, enfim, entrar nesse mundo que ela tanto almejava. “Blogueira não é só beleza, é conteúdo”, garante.

Carol falou também sobre essa febre da nova era dos ‘digital influencers’, onde todos querem ser famosos e ganhar dinheiro pela internet, embora não percebendo esse universo é muito mais abrangente do que um simples vídeo no youtube. Sobre sua rotina, ela diz que é uma ‘correria’ para poder conciliar todos os compromissos: trabalho de jornalista, tarefas como mãe, etc, mas sempre contando com grande ajuda de seu marido.

No bate papo descontraído que manteve no programa de Priscila Abreu e Rayra na 88+FM, Carol contou histórias engraçadas sobre os eventos de blogueira, seu cotidiano, tendências da moda e outras coisas mais, lembrando que moda é algo que vive em constante mudança. “Você tem que se dedicar e estudar”, finalizou.

Priscila Abreu, Rayra e Carol no estúdio da 88+FM de São José

Confira também

3º Concurso de Cafés de Águas da Prata – Prêmio Prefeito José Vilela Junqueira, aconteceu no dia 30 de setembro, no UniFEOB.

3º Concurso de Cafés de Águas da Prata – Prêmio Prefeito José Vilela Junqueira, aconteceu ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *